sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

SOBE O SOM: CAZUZA




Prosseguindo a série “Sobe o som”, excepcionalmente nessa sexta, vamos falar de um poeta exagerado que surgiu como um cometa nos anos 80 e foi um dos grandes nomes de sua geração. Vamos falar de Cazuza.

Agenor de Miranda Araújo Neto, o Cazuza, nasceu no Rio de Janeiro em 4 de abril de 1958  e foi cantor, compositor, poeta e escritor. Ganhou fama como vocalista e principal letrista da banda “Barão Vermelho” no começo dos anos 80 e em uma eleição da revista Rolling Stone de 2008 ficou em 34° na lista dos cem maiores artistas da música brasileira. Então vamos lá.

Sobe o som Cazuza!!


Codinome beija-flor


Blues da piedade


Preciso dizer que te amo


Exagerado


Todo o amor que houver nessa vida


Ideologia


Vida louca vida


Por quê a gente é assim?


Faz parte do meu show


O nosso amor a gente inventa


Brasil


O mundo é um moinho (Cartola)


Pro dia nascer feliz


Bete Balanço


Maior abandonado


Solidão que nada


Burguesia


Bem. Aí estão alguns dos grandes sucessos do poeta Cazuza. Exagerado em talento e carisma. Semana que vem teremos um brinde ao narcisismo. Teremos meus sambas.


Enquanto isso vamos prosseguindo porque o tempo não para.



ARQUIVO:

SOBE O SOM


Nenhum comentário:

Postar um comentário