segunda-feira, 21 de outubro de 2013

UNIÃO DA ILHA - A FINAL




Como eu disse para vocês várias vezes durante a semana passada a União da Ilha escolheria seu samba para o carnaval 2014 sábado passado. O momento da escolha do samba é um dos mais importantes para uma agremiação. Apesar de muitos hoje considerarem o samba algo descartável ele ainda é o sangue que faz pulsar um desfile.

Além de seu próprio quesito o samba tem influência direta em vários como bateria, harmonia, evolução, conjunto, só aí metade dos quesitos e indireta em todos porque o bailado do casal de Mestre Sala e Porta Bandeira tem influência no samba, a comissão de frente também e já vimos trabalhos de carnavalescos serem salvos pelo samba. Todo um projeto ser modificado para se adequar a ele.

Já vimos samba ganhar carnaval. Já vimos refrão ganhar carnaval.

Sábado era a escolha da União da Ilha, escola que vem sendo marcada por escolhas polêmicas e por isso mesmo com um samba despontando como favorito ainda trazia dúvidas sobre sua escolha. Com o início do horário de verão o primeiro samba estava programado para começar três horas da manhã. Como estou ficando velho resolvi partir para a quadra em cima da hora.

Saí de casa duas da manhã e fiz o meu ritual de sempre. Parei em frente a quadra em uma barraca e comi um lanche. A frente mais cheia que o normal, algo esperado em uma final de samba e que já anunciava como estava o lado de dentro.

Entrei e era praticamente impossível andar na primeira parte da gigantesca quadra. As torcidas estavam concentradas no lado de traz e como eu queria filmar fui “empurrando” até conseguir chegar à frente. Tal como um ônibus cheio a maior concentração realmente estava em uma parte, na frente apesar de cheio dava pra ficar tranquilo.

Cheguei e Ito Melodia, cantor da escola, cantava sambas antigos e consagrados da agremiação. Ito vive uma grande fase e tem imenso carisma cativando toda a quadra que fazia tudo o que ele pedia. Sua apresentação demorou mais que o previsto e foi até 03: 40 da manhã.

Vídeo de Ito Melodia cantando o clássico “Festa Profana”.




Carlos Caetano e cia.

No horário citado entrou o samba da parceria de Carlos Caetano. A torcida, gigantesca, entrou com cornetas fazendo uma grande agitação. No palco a presença do cantor Gilsinho da Vila Isabel e nos camarotes torcendo o ex-jogador Assis, irmão de Ronaldinho Gaúcho.

Durante a semana surgiu um falatório que acabou se confirmando. Ronaldinho Gaúcho estava “por fora” do samba. Esse “por fora” nós usamos para quem faz parte da composição, mas não assina. Ronaldinho pediu apoio ao samba em seu facebook.

A apresentação começou poderosa, torcida cantando, brincando, mas meia hora acabou sendo puxado para eles e o samba foi cansando aos poucos. O canto da torcida também achei menor do que poderia dada a imensa quantidade de torcedores. Para a parceria, estreante na União da Ilha, chegar àquele momento já era um grande feito e eles saem vitoriosos.

Vídeo do começo do samba.


Vídeo do canto da torcida e retomada da bateria.


Marquinhus do Banjo e cia.

A segunda apresentação foi da parceria de Marquinhus do Banjo que também contava com os vitoriosos Gugu das Candongas e Roger Linhares. A parceria é muito experiente, tam várias vitórias no currículo e conhece os meandros da escola, por isso sabiam que a situação estava muito difícil.

Mas eles são aguerridos e mesmo com um abatimento natural de quem sabe que dificilmente vencerá foram com raça para a apresentação. A mesma começou com a já famosa bandinha tocando o refrão principal do samba e conduzindo a torcida até a frente do palco, mas a apresentação teve surpresa.

Logo no começo parte das luzes da quadra foram apagadas na parte em que a torcida se concentrou em frente ao palco. Ficou um visual muito bonito no local que misturou a escuridão com raio laser lançado no teto pela parceria.

O palco foi muito bem, cantou forte e a torcida, menor dos três finalistas, correspondeu. Mas o restante da quadra, o que chamo de neutros, apenas observava friamente. Na hora de soltar o samba para a torcida apenas os concentrados na frente do palco cantaram.

Fizeram uma boa apresentação, lutaram muito e tinha um samba de qualidade. Mas acho que saber que não venceriam comprometeu um pouco. Mas fica o registro do forte poder de reação apresentado durante o concurso pela parceria que começou muito mal e terminou fazendo valer sua tradição e talento.

Vídeo do começo do samba.


Vídeo do canto da torcida e retomada da bateria.


E por fim os favorito. Carlinhos Fuzil e cia.

Eu sempre digo que disputa não é mata-mata e sim pontos corridos. Final de samba não é pra escolher, é pra vender ingressos, cerveja, encher quadra, receber imprensa, celebridades, é a grande noite das escolas de samba. O concurso mesmo começa a se resolver na primeira semana, na estreia quando muitos ainda estão se acertando.

Essa parceria há dois anos tem o mérito de pensar assim. Ano passado não chegaram ao objetivo da vitória, mas esse ano aperfeiçoaram, mantiveram os méritos do ano anterior e consertaram erros. Fizeram um grande samba. Melodia envolvente, letra simples e linda em sua simplicidade.

Conquistaram a quadra a cada semana, a cada final ganharam o coração da comunidade e na noite que era pra celebrar celebraram. Fizeram um congraçamento com a torcida, com os seguimentos, com os que foram assistir a final apenas, com todos. Uma das maiores apresentações que já vi numa quadra. Uma das coisas mais lindas onde já parecia um ensaio para o carnaval.

A União da Ilha abraçou o samba comandado por Gabriel Fraga e Carlinhos Fuzil e todos se tornaram um só.

Vídeo com apresentação completa do samba.


      A expectativa..


Na hora do resultado deu o esperado. Enrolaram um pouco, é normal, mas o principal indício era a presença de Wander Pires no palco. Não acredito que o Wander esperaria no palco um anúncio de derrota e ele era o único dos cantores principais presente. O resultado foi a explosão esperada. A quadra continuou cheia cantando e se emocionando com seu samba para o carnaval de 2014. Um dos melhores sambas do ano e dos últimos anos da União da Ilha.

O curioso do anúncio foi o Ito começar a cantar e o Wander levantar os braços pra comemorar. Mas o Ito “trollou” todo mundo e em vez de cantar o campeão cantou “É hoje”. O Wander teve que disfarçar.


Vídeo do anúncio.


Vídeo com o fim da festa.


E assim acabou..

Saí da quadra já de manhã e encontrei vários amigos nas barraquinhas em frente a agremiação. Todos felizes todos cantando o samba. Assim amanheceu a União da Ilha em seu domingo. Indo à janela ver o Sol nascer. O domingo foi de alegria.

União da Ilha feliz, unida, encerrando uma disputa de samba limpa e honesta onde se pode contestar se algum samba poderia ir um pouco mais a frente ou cair antes, mas que foi feita a vontade de um povo.

Meu povo está feliz. Minha escola está feliz. Eu estou feliz. 


Hoje a Ilha vem brincar amor!!  

    

Nenhum comentário:

Postar um comentário