quinta-feira, 10 de outubro de 2013

SOBE O SOM: FESTIVAL DA CANÇÃO




Prepare o seu coração, pras coisas que eu vou contar..Não, não é letra de música, é a série “Sobe o som” dessa semana que irá retratar os festivais da canção.

Existiu o “Festival internacional da Canção” (FIC) realizado no começo pela Tv Rio e depois Tv Globo entre 1966 e 1972 e os de MPB que começaram com a Excelsior em 1965 e prosseguiram com a Record até 1969. Essa primeira fase que revelou alguns dos maiores artistas de nossa história, que com suas canções e talento encantaram o Brasil e enfrentaram os anos de chumbo, que será tema hoje da série. Então vamos lá. 

Sobe o bom “Festival da canção”!!


Travessia – Milton Nascimento (FIC 1967)


Sabiá – Tom Jobim, Cynara e Cybele (FIC 1968)

 
Pra não dizer que não falei das flores – Geraldo Vandré (FIC 1968) 


Andança – Beth Carvalho e Golden Boys (FIC 1968)


Cantiga por Luciana – Evinha (FIC 1969)


BR-3 – Tony Tornado e Trio Ternura (FIC 1970)


Universo do teu corpo – Taiguara (FIC 1970)


Fio Maravilha – Maria Alcina (FIC 1972)  


Arrastão – Elis Regina (MPB 1965)


A banda – Chico Buarque e Nara Leão (MPB 1966)


Disparada – Jair Rodrigues (MPB 1966)


Ponteio – Edu Lobo e Marília Medalha (MPB 1967)


 Domingo no parque – Gilberto Gil e Os Mutantes (MPB 1967)


Roda Viva – Chico Buarque e MPB 4 (MPB 1967)


Alegria, alegria – Caetano Veloso e os Beach Boys (MPB 1967)


Sinal Fechado – Paulinho da Viola (MPB 1969)


É proibido proibir – Caetano Velloso e os Mutantes (MPB 1969)


Os festivais da canção renderam grandes músicas para a história do Brasil, tantas que um “Sobe o som” apenas não é o suficiente. Daqui a algumas semanas irei retratar os festivais da segunda metade dos anos 70 e 80. Semana que vem teremos um “Sobe o som” especial com os finalistas da Portela e da União da Ilha.


Enquanto isso vamos curtir um pouco mais. Curtir, sonhar, amar. Porque amor é tudo.


ARQUIVO: 


Nenhum comentário:

Postar um comentário