quinta-feira, 30 de julho de 2015

CINEBLOG: O PAGADOR DE PROMESSAS



Cineblog fala hoje de um clássico do cinema nacional.

Cineblog orgulhosamente apresenta:


O PAGADOR DE PROMESSAS




O Pagador de Promessas é um filme brasileiro de 1962, um drama escrito e dirigido por Anselmo Duarte e baseado na peça teatral homônima de Dias Gomes.

É até hoje o único filme brasileiro a conquistar a Palma de Ouro do Festival de Cannes, um dos mais importantes prêmios cinematográfico do mundo.


Sinopse

 

Zé do Burro é um homem humilde que enfrenta a intransigência da Igreja ao tentar cumprir a promessa feita em um terreiro de candomblé de carregar uma pesada cruz por um longo percurso.

Zé do Burro é o dono de um pequeno pedaço de terra no Nordeste do Brasil. Seu melhor amigo é um burro. Quando este adoece, Zé faz uma promessa a uma mãe de santo do candomblé: se seu burro se recuperar, promete dividir sua terra igualmente entre os mais pobres e carregará uma cruz desde sua terra até a Igreja de Santa Bárbara em Salvador, onde a oferecerá ao padre local. Assim que seu burro se recupera, Zé dá início à sua jornada.

O filme se inicia com Zé, seguido fielmente pela esposa Rosa, chegando à catedral de madrugada. O padre local recusa a cruz de Zé após ouvir dele a razão pela qual a carregou e as circunstâncias "pagãs" em que a promessa foi feita. Todos em Salvador tentam se aproveitar do inocente e ingênuo Zé. 

Os praticantes de candomblé querem usá-lo como líder contra a discriminação  que sofrem da Igreja Católica, os jornais sensacionalistas transformam sua promessa de dar a terra aos pobres em grito pela reforma agrária

A polícia é chamada para prevenir a entrada de Zé na Igreja, e ele acaba morto em um confronto violento entre policiais e manifestantes a seu favor. Na última cena do filme, os manifestantes colocam o corpo morto de Zé em cima da cruz e entram à força na catedral.

Elenco


  • Leonardo Villar .... Zé do Burro
  • Glória Menezes .... Rosa
  • Dionísio Azevedo .... padre Olavo
  • Geraldo Del Rey .... Bonitão
  • Roberto Ferreira .... Dedé
  • Norma Bengell .... Marli
  • Othon Bastos.... repórter
  • Antônio Pitanga .... mestre Coca

Principais prêmios e indicações

 

Indicação ao Oscar de melhor filme estrangeiro 1963 (EUA)
Festival de Cannes 1962 (França)
  • Vencedor (Palma de Ouro) na categoria Melhor Filme.
Festival de Cartagena 1962 (Colômbia)
  • Vencedor do Prêmio Especial do Júri.
San Francisco International Film Festival 1962 (EUA)
  • Vencedor (Prêmio Golden Gate) nas categorias:
    • Melhor Filme.
    • Melhor Trilha Sonora (Gabriel Migliori).


Semana que vem Cineblog vem com o inesquecível “E o vento levou”


CINEBLOG ANTERIOR:

CASABLANCA
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário