quinta-feira, 23 de julho de 2015

CINEBLOG: CASABLANCA





Cineblog fala hoje de um dos maiores filmes de todos os tempos. Com um dos finais mais marcantes.

Cineblog orgulhosamente apresenta:


CASABLANCA


Casablanca é um filme norte-americano de 1942 dirigido por Michael Curtiz.

O filme conta um drama romântico na cidade marroquina de Casablanca sob o controle da França de Vichy. O filme é baseado na peça Everybody Comes To Rick's ("todo mundo vem ao café de Rick") de Murray Burnett e Joan Alison. As estrelas Humphrey Bogart no papel de Rick Blaine e Ingrid Bergman como Ilsa Lund. O desenvolvimento do filme centra-se sobre o conflito de Rick, nas palavras de um personagem, o amor e a virtude: Rick deve escolher entre sua amada Ilsa fazendo a coisa certa. Seu dilema é ajudar ou não Ilsa a escapar de Casablanca com seu marido Victor Lazlo, um dos líderes da resistência Tcheca, de modo que ele possa continuar sua luta contra os nazistas .

Considerado como um dos maiores filmes da história do cinema americano, ganhou vários Oscar da Academia, incluindo o de melhor filme em 1943 . 

Casablanca teve uma grande estreia, mas não espetacular, entretanto, ganhou popularidade com o passar do tempo e esteve sempre nas listas dos dez melhores filmes. A crítica elogiou a performance carismática de Bogart e Bergman e a química entre eles, junto à profundidade das caracterizações, a intensidade da direção, a sagacidade do roteiro e do impacto emocional do trabalho como um todo.

Sinopse

Durante a Segunda Guerra Mundial, Rick Blaine (Humphrey Bogart), um americano amargo e cínico, expatriado de causas desconhecidas, administra a casa noturna mais popular em Casablanca (Marrocos), o "Café de Rick" . 

Esta também é uma casa de apostas que atrai uma clientela diversificada: as pessoas da França de Vichy, os funcionários da Alemanha Nazi, refugiados, políticos e ladrões. Enquanto Rick diz ser neutro em todos os campos, mais tarde revelou seu envolvimento no tráfico ilegal de armas para a Etiópia, que teria como objetivo combater a Invasão italiana de 1935 e a Guerra Civil Espanhola junto a Segunda República Espanhola.

Uma noite, um pequeno criminoso chamado Ugarte (Peter Lorre), chega ao clube de Rick portando umas tais letters of transit ("cartas de trânsito"), que conseguiu após matar dois mensageiros alemães. Essas cartas são uma espécie de passe que permite o trânsito livre através do titular pela Europa controlada pelos Nazi e chegará até a cidade neutra de Lisboa (Portugal), onde poderia chegar nos Estados Unidos. Assim, os documentos são de valor inestimável para qualquer um dos refugiados à espera de sua chance de escapar de Casablanca. Ugarte planeja vender os passes naquela noite, mas antes da venda ocorre que Ugarte é preso pela polícia local sob o comando do capitão Louis Renault (Claude Rains), um funcionário corrupto na França de Vichy que só quer agradar de todas as formas possíveis os nazistas. Sub-repticiamente, Ugarte deixou as cartas sob os cuidados de Rick porque de alguma forma ele era o único de quem ele confiava.

Enquanto isso o motivo de amargura de Rick chega de volta à sua vida. É a sua ex-amante, Ilsa Lund (Ingrid Bergman), que havia deixado Paris sem explicação e que com seu marido Victor Laszlo (Paul Henreid), entra no Café naquela noite com objetivo de comprar os passes. Laszlo é um renomado líder da resistência tcheca que enfrentava os nazistas. O casal precisava das cartas para deixar Casablanca e ir para os Estados Unidos, onde ele poderia 
continuar seu trabalho.

Produção

Casablanca é baseada em Everybody comes to Rick's (Todo mundo vem para o café de Rick) por Murray Burnett e Joan Alison, uma obra que nunca foi encenada. Quando o especialista em análise literária da Warner Bros. , Stephen Karnot, leu o trabalho, e chamou-lhe de uma "loucura sofisticada” , no entanto, lhe deu o aval. Em seguida, a editora responsável pelo script Irene Diamante, convenceu o produtor Hal B. Wallis a comprar os direitos por US$ 20.000, o preço mais alto já pago por uma peça que não havia sido encenada. O filme do projeto foi rebatizado de Casablanca , talvez tentando imitar o sucesso do filme de 1938 Argel. Assim, as filmagens começaram em 25 de maio de 1942 e terminaram em 03 de agosto daquele ano atingindo um custo de produção de US$ 1.039.000 milhões (75 mil dólares acima do orçamento). O custo não foi excepcionalmente elevado, mas acima da média do seu tempo

Elenco

  

  • Humphrey Bogart … Richard Blane
  • Ingrid Bergman … Ilsa Lund Laszlo
  • Paul Henreid … Victor Laszlo
  • Claude Rains … capitão Louis Renault
  • Conrad Veidt … major Heinrich Strasser
  • Sydney Greenstreet … Senor Ferrari
  • Peter Lorre … Ugarte
  • Madeleine LeBeau … Yvonne
  • Dooley Wilson … Sam  

Prêmios e indicações

 

Prêmio
Categoria
Nomeado
Resultado
Óscar
Melhor filme
Warner Bros. (Hal B. Wallis, Produtor)
Venceu
Melhor diretor
Michael Curtiz
Venceu
Melhor ator
Humphrey Bogart
Indicado
Melhor roteiro adaptado
Julius J. Epstein, Philip G. Epstein e Howard Koch
Venceu
Melhor ator coadjuvante
Claude Rains
Indicado
Melhor fotografia
Arthur Edeson
Indicado
Melhor edição
Owen Marks
Indicado
Melhor Trilha sonora
Max Steiner
Indicado

Em 1989, o filme foi selecionado para preservação no Registro Nacional de Filmes dos Estados Unidos sendo considerado "culturalmente, historicamente ou esteticamente significativo". Em 2005 foi nomeado um dos 100 melhores filmes dos últimos 80 anos pela Time (os filmes selecionados não foram classificados). Em 2006, o Writers Guild of America, West votaram o roteiro de Casablanca o melhor de todos os tempos na sua lista dos "101 Greatest Screenplays”. O filme foi reconhecido várias vezes pelo American Film Institute em muitas de suas listas.



Semana que vem Cineblog fala de “O pagador de promessas”.



CINEBLOG ANTERIOR: 

OS CAFAJESTES

Nenhum comentário:

Postar um comentário