quinta-feira, 17 de julho de 2014

CINEBLOG; TAXI DRIVER




Hoje o “Trocando em miúdos” começa uma nova coluna que será semanal caso não ocorra nada extraordinário na semana.

Desde o ano passado já temos a “Sobe o som”, voltada para uma de minhas paixões que é a música. Hoje se inicia uma coluna que é voltada para outra paixão. O cinema.  

A coluna se chamará “Cineblog” e falará um pouco de filmes que me marcaram e marcaram a história do cinema.

A primeira coluna falará um pouco de um filme que sempre soube que era importante, mas vi faz poucos anos apenas em uma madrugada da Band. O filme impressiona pela crueza de seu roteiro, história mostrando numa Nova York decadente, submundo através de um taxista perturbado vivido por um de meus grandes ídolos. O genial Robert de Niro.

O filme também conta com o surgimento de uma grande estrela, Jodie Foster e uma trilha sonora fantástica. Sem cometer spoliers digo que o filme e principalmente a cena que é considerada a grande cena do filme, entraram no meu imaginário e se tornaram referências em algumas obras minhas.

Cineblog orgulhosamente apresenta:

Táxi Driver.


Taxi Driver é um filme estadunidense de 1976 dirigido por Martin Scorsese.

Regularmente citado por críticos, diretores de cinema e público em geral como um dos maiores filmes do cinema dos Estados Unidos, a obra é aclamada por sua performance forte e realismo gritante. O filme levou os atores Robert de Niro e Jodie Foster à fama e reconhecimento; Foster estava com apenas 14 anos durante as filmagens. Bernard Herrmann, conhecido por seu trabalho com Alfred Hitchcock, foi o responsável pela trilha sonora, que acabou sendo a última antes de sua morte.

Nomeado a quatro categorias do Oscar, incluindo Melhor Filme, ganhou a Palma de Ouro no Festival de Cannes de 1976. Considerado "culturalmente, historicamente ou esteticamente significante" pela Biblioteca do Congresso dos Estados Unidos, foi selecionado para ser preservado no National Film Registry em 1994.

Travis Bickle (De Niro) é um jovem de 26 anos frustrado e alienado do meio-oeste dos Estados Unidos, que alega ter sido recentemente dispensado do Corpo de Fuzileiros Navais. Ele sofre de insônia e consequentemente arranja um emprego como taxista na cidade de Nova Iorque, oferecendo-se para trabalhar no turno da madrugada. Travis passa o seu tempo livre assistindo a filmes pornográficos em cinemas imundos, dirigindo-se sem rumo pela periferia de Manhattan. Também observa Nova York de seu táxi e irrompe com violência contra o que julga ser a escória que contamina a cidade.

Travis é incomodado pelo que considera o declínio moral a seu redor, e quando Iris (Foster), uma prostituta de 12 anos de idade, entra no seu táxi certa noite para fugir de um cafetão. Travis torna-se obcecado em salvá-la, apesar da completa falta de interesse da jovem pela ideia, explicando que estava drogada quando tentou fugir e que o cafetão, Sport, é na verdade uma pessoa gentil e prestável.

Travis é também obcecado por Betsy (Shepherd), que trabalha no comitê eleitoral do senador Palantine, candidato à presidência, cuja campanha promete mudanças sociais drásticas. Ela inicialmente fica intrigada com Travis e, identificando-se com sua própria solidão, concorda em sair com ele. No encontro, entretanto, Travis leva-a a ver um filme pornô, e ela o abandona, perturbada


Elenco

  • Robert De Niro como Travis Bickle
  • Cybill Shepherd como Betsy
  • Jodie Foster como "Easy" (Iris Steensma)
  • Peter Boyle como "Wizard"
  • Harvey Keitel como "Sport"
  • Leonard Harris como Senador Charles Palantine
  • Albert Brooks como Tom
  • Martin Scorsese como passageiro do táxi de Travis
  • Victor Argo como dono de mercado
  • Steven Prince como "Easy Andy", vendedor ilegal de armas
 
Semana que vem o “Cineblog” falará de Scarface. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário