terça-feira, 27 de junho de 2017

A NOVA RÁDIO GLOBO



Quem me acompanha sabe que sou um cara que cresceu ouvindo rádio e o quanto ele é importante na minha vida.

 No fim dos anos 80 adorava ouvir as transmissões esportivas da Rádio Globo e com os anos passei a ouvir boa parte da programação. O rádio foi meu grande companheiro quando me mudei para o Mato Grosso e queria ter um pouco de contato com o Rio de Janeiro em uma era pré internet. Ficava com meu radinho sintonizando mal a emissora carioca de madrugada matando as saudades de minha terra.

Com o tempo veio a internet, a tv a cabo e diminuí meu ritmo com o rádio, mas sempre acompanhando. Levei isso para minha vida adulta até os tempos atuais e esse ano tive a emoção de participar de um programa da rádio Globo como convidado do PopBola, mas alguma coisa mudou.

Três semanas atrás para ser mais exato.

Surgiu uma nova Rádio Globo com um lema que chega ao extremo da cafonice "Para quem é bom de orelha". Uma rádio onde boa parte dos seus comunicadores foram afastados, entre eles a lenda Antonio Carlos e vários globais renomados foram contratados.


Otaviano Costa, Léo Jaime, Claudio Manuel, Adriane Galisteu, Felipe Andreolli, Monica Martelli, Marcelo Barreto entre vários outros foram contratados fazendo da Rádio Globo uma mistura de Multishow com Sportv. A Rádio agora é uma tv sem vídeo indo contra uma das maiores virtudes do rádio que é ser diferente da televisão até porque se eu quiser ver televisão eu ligo a minha que tem imagem, não preciso do rádio para isso.

Não sou um expert em rádio, apenas em ouvir rádio e acredito que tenham feito inúmeras pesquisas para essa mudança brusca na emissora, mas a mim causa muita estranheza. Querem o público jovem e por isso contrataram esse monte de famosos, mudaram as vinhetas, o estilo musical, mudaram tudo tentando se aproximar mais do estilo de rádios pops FMs e se afastando de tradicionais como sua eterna concorrente Tupi.

Dai vem a estranheza. Abandonar o seu público, o taxista, porteiro, a dona de casa, aqueles que tem o rádio como companheiro acho um grande erro, ir atrás do público jovem outro grande erro. O jovem não ouve a FM ODia, Mania, etc porque tem apresentadores famosos, isso nunca existiu em rádio muito pelo contrário, o rádio que exportava talentos para a TV. Os jovens gostam dessas rádios pelo estilo delas, por se identificarem com esse estilo, programas, apresentadores e mais do que isso, jovem gosta mesmo é de SPORTFY, Youtube e outros aplicativos que lhes permite baixar as músicas que quer ouvir sem depender de programação de rádio.

A Globo perdeu sua identidade, eu não consigo reconhecer a minha Rádio Globo que ouço há trinta anos e não consigo reconhecer ali algo que vá atrair o público jovem, a nova Rádio Globo me parece o cinquentão que quer posar de gatinho e a galera acha ridículo. A emissora passa pelo caminho que eu vi a 98 fazer quando virou Beat 98. De começo até pareceu dar certo, mas depois deu no que deu.

Quem pode se dar bem com isso é a Tupi que levou o Antonio Carlos, outros grandes nomes e agora é absoluta em seus segmento. Apesar de seus problemas financeiros a Tupi se mantém, tem ouvintes fiéis e a esses ouvintes agora se somarão os órfãos da Globo. Ainda sairão as primeiras pesquisas sobre a nova Globo, mas o que me passa é uma emissora que ficou no meio do caminho.


Vai ver não gostei porque não sou bom de orelha.


Nenhum comentário:

Postar um comentário