quinta-feira, 28 de abril de 2016

CINEBLOG: PERDIDOS NA NOITE


Cineblog fala hoje de um filme cultuado dos anos 60.

Cineblog orgulhosamente apresenta:


Perdidos na noite



Midnight Cowboy (br: Perdidos na noite / pt: O Cowboy da Meia-noite) é um filme estadunidense de 1969, do gênero drama, dirigido por John Schlesinger e com roteiro baseado em obra de James Leo Herlihy.

Em 1994 o filme foi relançado numa edição especial remasterizada, que incluiu também um pequeno documentário e os trailers do mesmo. O lançamento aconteceu por ocasião do aniversário de 25 anos de lançamento do filme.


Sinopse



Joe Buck é um simplório jovem texano, que decide abandonar seu passado conturbado e se muda para Nova Iorque, onde tentará ganhar a vida como garoto de programa para mulheres ricas. Mas sua excessiva ingenuidade o impedirá de ganhar dinheiro se prostituindo. Em uma de suas caminhadas, encontra Rizzo, um aleijado que sobrevive de pequenos golpes e furtos e com quem terá um laço de amizade.


Elenco



Dustin Hoffman .... Enrico Salvatore Rizzo ('Ratso')
Jon Voight .... Joe Buck
Sylvia Miles .... Cass
Brenda Vaccaro .... Shirley
John McGiver .... sr. O'Daniel
Barnard Hughes .... Towny
Ruth White .... Sally Buck
Jennifer Salt .... Annie
Gilman Rankin .... Woodsy Niles
Gary Owens .... Joe criança Joe
T. Tom Marlow .... Joe criança
George Eppersen .... Ralph
Al Scott .... gerente da cafeteria
Linda Davis .... mãe no ônibus


Trilha sonora



Everybody's Talkin - Fred Neil (Música tema).
A Famous Myth - Jeffrey Comanor.
Tears and Joy - Jeffrey Comanor.
Joe Buck Rides Again - John Barry.
Midnight Cowboy - John Barry.
Fun City - John Barry.
Florida Fantasy - John Barry.
Science Fiction - John Barry.
He Quit Me - Warren Zevon.
Jungle Gym at the Zoo - Wes Farrell for Buddah Records.
Old Man Willow - Wes Farrell for Buddah Records.


Principais prêmios e indicações



Óscar 1970 (Estados Unidos)

Venceu nas categorias de melhor filme, melhor diretor e melhor roteiro adaptado.
Indicado nas categorias de melhor ator (Jon Voight e Dustin Hoffman), melhor edição e melhor atriz coadjuvante (Sylvia Miles).

Globo de Ouro 1970 (Estados Unidos)

Venceu na categoria de melhor revelação masculina (Jon Voight).
Indicado nas categorias de melhor filme - drama, melhor diretor, melhor ator - drama (Dustin Hoffman e Jon Voight), melhor atriz coadjuvante (Brenda Vaccaro) e melhor roteiro.

Festival de Berlim 1969 (Alemanha)

Ganhou o Prêmio OCIC.
Foi indicado ao Urso de Ouro.

BAFTA 1970 (Reino Unido)

Venceu nas categorias de melhor ator (Dustin Hoffman), melhor diretor, melhor filme, melhor edição, melhor roteiro e melhor revelação (Jon Voight).

Prêmio Bodil 1969 (Dinamarca)

Venceu na categoria de melhor filme não-europeu.

Prêmio David di Donatello 1970 (Itália)

Venceu nas categorias de melhor diretor estrangeiro e melhor ator estrangeiro (Dustin Hoffman).

Prêmio NYFCC 1969 (New York Film Critics Circle Awards, EUA)

Venceu na categoria de melhor ator (Jon Voight)

GRAMMY Awards 1969 (N.A.R.A.S., Estados Unidos)

Venceu na categoria de melhor performance de vocalista masculino contemporâneo (Harry Nilsson) com a canção original de Fred Neil, Everybody's Talkin' , utilizada na trilha sonora do filme.


Curiosidades



Dustin Hoffman usou pedras nos sapatos durante toda filmagem para que seu personagem, que era manco, ficasse convincente em todas as cenas.

A participação da atriz Sylvia Miles é uma das mais curtas a ser indicada ao Oscar; ela apareceu em cena por apenas seis minutos.

O papel de "Ratso" foi oferecido a Robert Blake, mas ele não aceitou.

Warren Beatty estava muito interessado em interpretar o personagem "Joe Buck", mas o diretor John Schleisinger achou que ele era muito famoso para convencer no papel de ingênuo.

Foi o único filme classificado como "X" nos Estados Unidos à vencer o Oscar de melhor filme.

A cena do táxi é realmente um taxi real que iria se chocar com Dustin Hoffman, e quando ele reclama por isso é tudo improviso.


Semana que vem Cineblog volta com o grande ídolo Jerry Lewis e seu Professor Aloprado


CINEBLOG ANTERIOR:

CINEMA PARADISO

Nenhum comentário:

Postar um comentário