sábado, 21 de setembro de 2013

PORTELA E MAIS ALGUNS PITACOS


*Coluna publicada no blog Ouro de Tolo em 15/9/2013


Muitas coisas ocorreram nos últimos dias e decidi abordar a todas nessa coluna dando ênfase a um assunto: Portela.

Como todos que me acompanham sabem esse ano concorri no concurso de samba-enredo da Portela e como a maioria já deve saber o samba foi eliminado semana passada. Cedo na minha opinião, mas qual pai acha seu filho feio?

Eu. Eu tenho discernimento. Quem acompanha a coluna é testemunha do que eu falava do samba que concorremos na União da Ilha ano passado e se tem uma coisa que prezo como escritor é ser o meu maior crítico. Quando algo que eu escrevi não me agrada eu falo porque assim terei credibilidade quando escrever texto ou música que ache boa.

Além do que não somos infalíveis. Muitos colegas acham que sempre fazem o melhor e se preferem outra obra a pessoa que prefere é sua inimiga e com certeza a outra parceria está de alguma forma comprando esse apoio. Nesses dezesseis anos como compositor de samba-enredo já vi muitas vezes apoio espontâneo a um samba. Nesse momento estou presenciando isso numa escola e nesse meio cada vez mais “estranho” que é uma disputa de samba-enredo não tem nada mais bonito. 

Me arrependo de ter feito samba pra Portela? De jeito nenhum. Acho realmente que o samba foi cortado cedo demais e não concordo com a forma que o “recall” foi feito. Durante a primeira apresentação dos sambas, dia 10 de agosto, soubemos que a escola mandaria voltar os sambas, isto é, a safra não agradara e os compositores teriam liberdade pra mexer no meio das apresentações.

Dessa forma subimos ao palco, sabendo que valeria nada. Fiquei chateado porque tinha acabado de conhecer meu filho na maternidade e não pude ficar mais tempo com ele, pois tinha apresentação do samba e no fim deixei de ficar com ele por nada.

Mas recall é legítimo. Várias escolas já fizeram isso. A Beija-Flor é uma que sempre utiliza esse expediente e no ano que ganhamos o S@mbaNet o Boi utilizou. O que não gostei desse recall é que numa reunião com compositores após essas apresentações que nada valeram a escola informou que existiam cinco ou seis sambas corretos.

Se existem cinco ou seis certos não há necessidade de recall, é só investir nesses e ir cortando os errados já que a chance de acertar foi dada a todos e recall com alguns certos e outros errados é dar mais oportunidades a quem falhou, não é dar chance igual. Mas tudo bem, a escola estava no direito dela e tem que escolher o melhor pra si.

Fomos para a reunião do recall. O diretor de carnaval pediu pra ver nossa letra e trinta segundos depois disse “Podem ir embora, está tudo certo”.

Acho que não estava porque caímos duas semanas depois.

O que acho desse recall e do corte logo depois de falarem que estávamos certos? Nada. Isso acontece e não serão esses fatos que me farão  achar a disputa menos honesta. Pode ter faltado experiência, mas garanto, esse pessoal que assumiu a Portela é sério demais, ama muito a escola e tem uma vontade louca de acertar.

Fui muito bem tratado na Portela, amei cada segundo que passei lá e confio nas pessoas e na instituição. Instituição que vinha sendo tão maltratada e agora está no caminho certo. O trabalho não é fácil, a herança é maldita e essas pessoas deixaram suas vidas de lado em prol de um sonho e tenho certeza que esse sonho virará realidade e a Portela voltará a ser altaneira como sempre foi.

Agora darei alguns pitacos sobre a disputa. Opinião minha, Aloisio Villar, o Migão tem nada com isso.

Alguns sambas se destacam. O samba do Noca, por exemplo. Acho um samba forte, bem defendido pelo Gilsinho que é muito querido na escola. O samba do David Correa, quem mais soube aproveitar o recall e o samba do Celso Lopes. Este bem defendido pelo Wander e que teve a infeliz coincidência de ter um refrão parecido com o nosso.

Ah, essa lista que citei mostra outra coisa que acho que a escola errou e pode rever pro ano que vem. Uma chave ficou muito mais forte que a outra e mesmo assim cortaram em quantidade igual nos dois lados. Sambas mais fracos de uma chave passaram em detrimento a fortes de outra, mas chega de choro. 

Faltou citar um samba aí. É de propósito porque é o samba que eu escolheria de olhos fechados. O melhor samba disparado do concurso e que na primeira vez que ouvi pensei “esses caras são danados mesmo”.

Falo da parceria de Luiz Carlos Máximo. Há três anos fazendo ao lado da parceria de André Diniz na Vila (esse ano sem esses) os melhores sambas do carnaval.  Ousados, fazem sambas completamente diferentes, com um balanço contagiante, letra envolvente, são os melhores hoje em dia e o que é o melhor. Sabemos quando um samba é deles porque esses mantêm uma tradição cada vez mais rara no nosso carnaval que é as pessoas que assinam serem as mesmas que compõe.

E esse ano ocorreu uma coisa interessante. Wanderley Monteiro saiu da parceria e eles continuaram na mesma linha e mesma qualidade. Isso mostra de quem é realmente a linha de sambas que acho cada vez mais interessante. Cada vez mais necessária.

Portela, não erre, o samba de 2014 é da parceria de Luiz Carlos Máximo.

Isso tudo acima é a minha opinião e cada um tem a sua, que fique claro.

E estarei lá na final, com orgulho de ser compositor da Portela e do telefonema que recebi na manhã que escrevo essa coluna explicando como foi o processo de eliminação do nosso samba.  Em dezesseis anos nunca tiveram em escola nenhuma esse cuidado comigo, esse carinho.

Valeu Portela. A família Portela voltou mesmo e quero fazer parte dela.


Flávio Gomes 


Já foi assunto no blog e de uma forma bem mais eficiente do que eu escrevendo já que foi feito por uma especialista. Mas não poderia deixar de tocar no assunto já que eu estava on line na hora do ocorrido.

Discordo dela quando diz que a pessoa no twitter é uma e no trabalho é outra e de exemplos como o dado pelo Pedro Migão que ele em arquibancada se transforma e não é porque diz impropérios lá que pensa assim.

Ele é economista, não é jornalista esportivo, então pode e o que se faz em rede social é importante sim. O Flavio Gomes é seguido no twitter devido a profissão que exerce. Ele é brincalhão? Fanfarrão? Tem aquele jeito no twitter por zoação? Por que então bloqueia todas as pessoas que tem opiniões contrárias? 

E outra. Tem nada a ver a pessoa no twitter com a profissional? Então você aceitaria apitando seu jogo um árbitro que dias antes xingou seu time?

Exagerou demais, foi feio o que fez e tinha que receber uma punição. Demitia? Não. apesar de tudo ele é um excelente jornalista. Mas suspendia por duas semanas e exigia retratação dele. 

No começo do jogo entre Portuguesa x Vasco a torcida da Lusa gritou seu nome. É ESPN, cada emissora tem o Rafinha Bastos que merece.

Eventos do fim de semana


Nesse fim de semana começa na Barra da Tijuca o Rock in Rio. Mega evento que reúne alguns dos maiores artistas do planeta. Mas apesar de adorar rock (e quase não ter rock no evento) eu darei outra dica de evento para vocês.

Vá curtir o “Pombo in Rio”. Aproveite que está na reta final e depois só ano que vem. Nessa época do ano temos a famosa revoada de pombos de todos os hemisférios para alguns pontos do Rio de Janeiro. Muita música, muita gente bonita, muita bebida, abadás para vestir, ônibus para transportar. Uma noite de muita alegria e felicidade vendo os pombos poetas se apresentando.

Outra vantagem é que o Rock in Rio é centralizado, o Pombo in Rio não. Você pode assistir no Centro da cidade, Leopoldina, Ramos, Grande Tijuca, Ilha do Governador, Madureira, Avenida Brasil, só escolher e aproveitar.

Se a disputa começasse agora
E eu quisesse ir lá concorrer
Mas não soubesse nem rimar
Ia buscaaaaar, contrataaaaar
Pra escrever
Ooooooooo
Ooooooooo
Ooo Pombo in Rio
  

Nenhum comentário:

Postar um comentário