quinta-feira, 21 de março de 2013

PETIÇÃO ON LINE



*Coluna publicada no Blog Ouro de Tolo em 17/3/2013

Que o Brasil é o país do samba, do futebol, do café, rei Pelé, do jeitinho, do sertanejo universitário e do funk pré-primário nós já sabíamos.

Mas o brasileiro é criativo por natureza, sempre surpreende, sempre quer evoluir. Agora somos um país com uma nova tendência e temos primazia em outro assunto. Somos o país da petição on line.

O que seria a petição on line pergunta o leitor que esteve em Marte nas últimas semanas? Petição on line é o “sofativismo”. Você está bolado com alguma coisa, quer reclamar, mas está com preguiça de pintar o rosto, fazer faixas, arrumar panelas pra bater, pegar em armas e ir pra rua é simples.

Seus problemas acabaram. Entre em um site, crie uma petição on line e vire um guerrilheiro sem sair de seu sofá. Não é maravilhoso?

Hoje temos um monte de petições on line para assinar, é só procurar um pouco que achamos. Tem petição pra tirar o Marco Feliciano da presidência da CDH da câmara e tirar o Renan Calheiros da presidência do senado, tem petição até contra o Kinder Ovo porque ele agora se divide entre azul e rosa e algumas mulheres acham isso sexismo.  

Aliás, tudo que leva “ismo” no fim eu desconfio.

Infelizmente ainda não temos petição on line pra tirar o Wallace da zaga do Flamengo e o Migão pare de escrever bobagens durante jogos do clube e do Knicks no twitter.
E o que significa essas petições on line?

Em princípio algo natural já que a internet hoje em dia facilita muito nossas vidas e de petições on line saíram coisas importantes como revisão de algumas leis.

Mas duas coisas ocorrem com essa “era petição on line”. A primeira é que o que devia ser uma ajuda para protestos e mostrar indignação se tornou o principal instrumento para tal e segundo, como mostrado no caso kinder ovo, acaba sendo pra qualquer coisa 
e virando motivo de galhofa.

Imagine o leitor se existisse petição on line desde o princípio do mundo?

Pilatos não teria precisado lavar as mãos. A população teria feito uma petição on line para salvar Barrabás. Petição on line pra destituir Nero antes que ele tacasse fogo em Roma. Teria poupado a cidade de transtornos.

Petição on line da população espanhola contra a viagem de Cristóvão Colombo. Claro, afinal dinheiro público foi usado para isso e além do mais o beneficiado foi um estrangeiro.

Petição on line dos índios expulsando os colonizadores. Guerrear por quê? Para serem dizimados? Incas, Maias e Aztecas estariam aí numa boa se tivessem feito petição on line em vez do enfrentamento.

Tiradentes e sua rapaziada também poderia ter feito petição on line contra o extravio de ouro das Minas Gerais e os altos impostos cobrados. O dentista assim teria salvado seu pescoço. Pra quê quilombolas também? Pra quê Zumbi dos Palmares?    
Eram só os escravos usarem as lan house das senzalas fazendo petição on line contra a escravidão.

Em vez de D.Pedro todo cagado gritar independência ou morte nas margens do Ipiranga podia ter criado o independência on line na internet pra geral assinar.

Revolta da chibata teria sido evitada com assinaturas dos marinheiros. Canudos poderia ter se defendido com assinaturas. Dezoito assinaturas poderiam ter evitado o conflito do Forte de Copacabana.

Brasília hoje não existiria já que foi construída para que os políticos não se constrangessem com a “voz rouca” das ruas”. Teria apenas “o dedo rouco nos mouse”.

Não teríamos a passeata dos cem mil na morte do estudante Edson Luis em 1968. Teríamos cem mil assinaturas numa petição.  Araguaia? Pra quê? Ficar em uma cidade pequena, muitas vezes na mata arriscado a tomar tiro? Petição on line.

Petição pra anistia, petição pra diretas já. Nada de um milhão de pessoas na Cinelândia pedindo o fim da ditadura e o direito de votar. Internet 3G serve pra isso.

E principalmente. Pra quê cara pintada?Pra que um monte de jovens de preto nas ruas gritando “fora Collor”? Era só fazer a petição on line e botar luto nas fotos do facebook e do twitter. Tudo bem que provavelmente o ex-presidente teria rido e tivesse no poder até hoje. Mas economizaria tempo e esforço.

A pessoa assina uma petição on line e acha que assim ta fazendo a sua parte. Cinco minutos depois nem lembra mais do que assinou. O político atingido por essa petição ou qualquer pessoa lê as assinaturas e deve pensar “poxa que chato, não gostam de mim..Foda-se?”. E seguir adiante.

Os Ches do terceiro milênio, os guerrilheiros on line, os sofativistas não perceberam mesmo tendo que estudar a história da humanidade desde pequenos que uma mudança não ocorre sem esforço, sem vontade, sem luta.

Não é com a bunda na cadeira na frente do notebook que eles vão colocar a marselhesa no MP3 e fazer a revolução francesa. Não perceberam que essa história de petição on line só favorece o sistema porque tudo vai continuar igual enquanto as ruas estiverem desertas e a internet cheia.

Que um cara sozinho enfrentando um tanque na praça da Paz Celestial é muito mais simbólico e importante que um milhão de assinaturas na internet contra qualquer coisa.

Talvez o Marco Feliciano saia porque os seus próprios pares estão incomodados com sua nomeação. Mas o Renan não vai sair, o kinder ovo fará o que quiser e ninguém mudará ou será retirado de algum lugar porque fulano assinou e botou CPF em um site. 

Quer fazer uma petição on line legal? Faça contra a moda das petições on line. Serei o primeiro a assinar.

Aloisio Villar de Oliveira.





2 comentários:

  1. Na música Geração Coca Cola da Legião Urbana, o poeta renato Russo diz:
    Vamos fazer nosso dever de casa ai então vcs vão ver, suas crianças derrubando leis.

    Com certeza ele não se referia a petição On-line xD

    ResponderExcluir