quinta-feira, 14 de março de 2013

COMPARANDO CRIADOR E CRIATURA

*Coluna publicada no blog Brasil Decide em 10/3/2013



De vez em quando alguém gosta de comparar os governos Lula e Dilma, até pesquisa presidencial já fizeram com os dois nomes em pauta.

O PT gela quando alguém faz essa comparação e logo corre pra dizer que é idiota já que nunca se enfrentariam. Até lançaram o slogan “Lula é Dilma e Dilma é Lula”.

Sim. Até agora vem sendo assim e acredito que continue. Mas ora bolas caros petistas. Nós temos sim o direito e o dever de comparar até porque antes deles serem membros do PT são nossos presidentes e temos que analisar pra qual rumo está indo nosso país até pra saber se vale a pena continuar nesse rumo.

Como eu já disse em coluna anterior, o que deve ter aterrorizado pessedebistas e petistas, acho que um governo complementou o outro. Soube aproveitar as qualidades do anterior e aprimorou. Digo mais. Isso começou no governo Collor e a abertura para importações.

Mas vamos lá. Lula é Dilma e Dilma é Lula sim, mas só até a página 3. Devagar com o andor que o santo é de barro.

Pra começar Lula é político e Dilma é uma técnica. Por ser um político Lula é mais articulador e fez mais conchavos. Por fazer esses conchavos Lula esteve mais vulnerável a situações como do “Mensalão”. Dilma não me aparece ter muita paciência para o jogo político.

Lula era o “pai dos pobres”. Governo voltado para o social que às vezes botava o pezinho no populismo assim como botamos na água pra ver se estava gelada. Mas é um democrata então não parece em nada em alguns atos com companheiros da América Latina como o finado Hugo Chavez.

O governo Lula juntou sob seu manto dois esfomeados. O PMDB e o próprio PT que ali conhecia as maravilhas do poder. Juntando isso a alguns elementos de suas frentes, fora de outros partidos também esfomeados deu na grande lambança denunciada por Roberto Jefferson.

Lula parecia mais “condescendente” com a corrupção. Quando aparecia algum caso ele colocava óculos escuros, sentava-se à frente de um piano e virava Stevie Wonder cantando “I just called to say I love you”. Nada enxergava, nada sabia. “O quê? Tem gente minha acusada de corrupção? Se eu sei de algo? Não sei, pergunta lá no posto Ypiranga”.

Dilma não é assim. O modo que nossa presidenta tratou Ricardo Teixeira, por exemplo, já mostra que ela não é de alianças com quem não presta. Dilma asfixiou RT de uma forma que ele não teve escapatória senão renunciar. Mesma coisa faz com a FIFA não abrindo tudo para o que eles querem. Lula nunca faria isso.

Lula é político, Dilma é guerrilheira e mãe então sabe ser dura e a hora de dizer não.

Por Dilma ser mulher e mãe casos como o de Santa Maria, onde ela foi até o local e chorou, nos tocam mais, a gente vê sinceridade nela.

Dessa forma parece que Dilma é melhor que Lula né? Calma que uma presidência da República engloba muito mais que isso.

Lula não sairia com a popularidade que saiu apenas sorrindo e falando umas coisas que o povo gosta de ouvir. Foi o governo que mais fez pelo social. Elevou a classe C ao paraíso e aos crediários das Casas Bahia e Ricardo Eletro. Mas nada disso adiantaria se não tivesse gerado empregos para que as pessoas pudessem comprar.

Não adiantaria se não investisse em educação. Fez o Pró Uni como lançou o “bolsa família”. Porque sim, precisamos ensinar a pescar, mas enquanto a pessoa aprende tem que receber o peixe pra não morrer de fome.

Enfrentou algumas crises mundiais e tirou de letra. Ainda debochou chamando de “marolinha” e a economia cresceu. Ponto para Lula.

Com Dilma a renda cresceu. Segundo últimas pesquisas duas vezes mais que no governo Lula, mas como eu já disse Dilma pegou em um momento bom, de um governo que já fazia crescer e essa era a tendência.

O problema é que mesmo a renda crescendo a economia dá sinais de desgaste. Mesmo com o emprego continuando a crescer no governo Dilma o PIB anda crescendo menos que a torcida do Botafogo, a inflação algumas vezes mostrou suas garras e a indústria recuou com os investimentos diminuindo.

Por enquanto tudo vai bem, mas é um ciclo vicioso. Se as industrias realmente retraírem vão empregar menos, empregando menos teremos menos compras e as industrias vão investir menos. Dilma passa pelo drama do Tostines. Os mais velhos entenderão.

E há de ter cuidado com essas aparições da inflação. Inflação é como o alcoolismo. Você mantém sob controle, mas não tem cura. Só nós com mais de trinta anos sabemos o drama que era a época da hiper inflação e se a economia sucumbir não tem lado social, bolsa família ou austeridade política que dê jeito.

O que penso dos dois governos? Que os petistas estão meio certos. Lula não é Dilma e Dilma não é Lula. Mas Lula pensa como Dilma e Dilma pensa como Lula. Governos parecidos, com os mesmos propósitos onde as diferenças pra mim estão nos detalhes da personalidade de cada um, na vantagem que Dilma tem em pegar um Brasil em alta com Lula e nos problemas econômicos que Dilma terá que superar.

E mesmo com o que disse acima acho que ela se sairá bem. O PT enfrenta o desgaste de dez anos de poder, normal, mas saberá se sair bem dessa principalmente por dois motivos. A vida dos mais pobres ter melhorado e eles não esquecerão isso e a oposição ter a habilidade e a competência do Frajola tentando pegar o piu piu.

Dilma completa Lula. A criatura segue os passos do criador.

PS. Uma coisa que Dilma está aprendendo com Lula é a oratória. Ela fez um pronunciamento na TV depois da coluna fechada e foi muito bem. Falou do dia internacional da mulher e do fim do imposto federal sobre a cesta básica.

Tendo boa oratória ela se sai melhor que o ex-presidente porque sendo mulher e falando como mãe atinge em cheio a população.

Dilma ta aprendendo e continuando assim supera o criador. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário