quinta-feira, 7 de setembro de 2017

TROCANDO EM ARTES: TRAIR E COÇAR É SÓ COMEÇAR



Trocando em artes fala hoje de uma das peças de teatro mais engraçadas e bem sucedidas do Brasil.

Trocando em artes orgulhosamente apresenta:


Trair e coçar é só começar



Sinopse



Olímpia é uma empregada ambiciosa, confusa, trapalhona e misteriosa que arma uma enorme confusão entre seus patrões e os amigos deles, levando os homens a acreditar que suas mulheres são adúlteras e vice-versa.


Sobre a peça



Trair e coçar é só começar é uma comédia inspirada no gênero Vaudeville. A peça gira em torno de meras hipóteses de adultérios, geradas por equívocos e confusões provocadas por uma empregada que aproveita da desconfiança geral entre os casais de amigos, um vendedor de jóias e um padre em situações hilariantes. Tem como fio condutor a empregada Olímpia, que complica e descomplica a ação, e uma série de personagens á beira de um ataque de nervos. Autor: Marcos Caruso Direção: Attílio Riccó


Estreia



Estreou no Rio de Janeiro em 26 de Março de 1986, e em agosto de 1989, em São Paulo. O Público no Brasil é de 4 039 214 pessoas, sendo mais de 3.034.214 só em São Paulo (Capital e Interior) e cerca de 7312 apresentações.


Grandes marcas



Entrou para o Guinness Book por quatro vezes como a mais longa temporada ininterrupta em cartaz no teatro nacional. Apresentou-se em Miami no Teatro Colony , no mês de Março de 1.998 com casa lotada.


No cinema



Filme brasileiro de 2006, do gênero comédia, dirigido por Moacyr Góes.

Adriana Esteves como Olímpia
Cássio Gabus Mendes como Eduardo
Ailton Graça como Nildomar
Bianca Byington como Inês
Mônica Martelli como Lígia
Mário Schoemberger como Cristiano
Márcia Cabrita como Vera
Otávio Müller como Cláudio
Cristina Pereira como Dona Orávia
Thiago Fragoso como Carlos Alberto
Lívia Rossy como Salete Bueno
Fabiana Karla como Zefinha


"Trocando em artes" versão teatro volta com "A partilha".


TROCANDO EM ARTES ANTERIOR:

BETO ROCKFELLER.

Nenhum comentário:

Postar um comentário