sábado, 23 de setembro de 2017

MAIS UMA PRIMEIRA VEZ COM ELES


Hoje faz uma semana que viajei para "Ribeirão Preto" para assistir Folhetim.

Foi a quinta vez que viajei a Ribeirão e apesar de sempre ser especial não é algo mais "diferente" na minha vida já que vou pelo menos duas vezes por ano, mas dessa vez foi único.

Além de minha grande amiga Jeane Fontes ir junto por dirigir a mesma peça no Rio e querer ver como é o trabalho lá tive as companhias de dois filhos, Bia e Gabriel, só faltando Lucas.

Foi a primeira vez que viajei com os dois, já viajara antes com Bia, mas Gabriel ainda não tinha nascido e Bia foi com as mães, eu sozinho de familiar com eles foi a primeira e me marcou mais ainda pelo motivo que viajaram.

Foram ver uma peça de teatro minha com tudo pago pela organização.

Evidente que como todo pai e mãe quero que meus filhos tenham orgulho de mim, sintam prazer em falar de mim para professores e o que fizeram comigo. Por isso me esforcei para que fossem, por isso fiz camisas para os dois com os nomes das minhas peças assim como fiz pra mim e ter a oportunidade de viajar com eles, eles verem meu trabalho. Verem como me admiram em lugar tão distante da cidade deles me deixa feliz, mas não é só isso.

Eu me considero um privilegiado por desde criança conviver com cultura. Minha mãe me dava revistinhas em quadrinho da turma da Mônica, Disney, Recruta Zero, Luluzinha, etc, minha avó me levava ao cinema e teatro, as duas me davam livros e graças a isso adquiri o gosto pela cultura, por ver filmes, peças, ler livros, revistas, ocupei minha mente com coisas boas, adquiri um vocabulário melhor e expandi minha mente me preparando melhor para a vida.

Cultura e educação são primas irmãs, andam juntas e por isso o status quo morre de medo das duas.

Se eu aprendi tudo isso não poderia deixar meus filhos de fora então é mais que o orgulho de viajar com eles, ter esses dois dias de convivência muito próxima (não que não tenhamos normalmente), do hotel bacana, do super café da manhã, mas é ficar profundamente orgulhoso em pensar que de novembro do ano passado pra cá eles assistiram a 12 apresentações teatrais, mais do que a maioria dos adultos brasileiros assistiram na vida.

É ver que no começo a minha Bia ia a uma peça de teatro e ficava o tempo todo no celular brincando e hoje ela faz questão de assistir, que Gabriel não só repete falas e músicas de Dona Carola como sempre pede pra ver no computador "Dona Carola" e "Zonaide", minhas peças viraram o maior entretenimento dele.

São crianças e claro que tem outros gostos, gostam de coisas de crianças e outras populares hoje em dia, mas consegui colocar a sementinha neles e sei que é para sempre. Ainda falta muito para ganhar estrelinha de bom pai, mas busco por isso e buscarei pro resto d avida até porque os filhos que tenho merecem isso.

A primeira viagem com eles foi perfeita,como outras primeiras vezes que já tivemos..Que venham muitas primeiras vezes bacanas para nós ainda.

Muitas histórias inesquecíveis.

   

Nenhum comentário:

Postar um comentário