quarta-feira, 24 de junho de 2015

MALAFAIA, BOECHAT E A ROLA



 
Só se fala em Ricardo Boechat, ele é o novo herói do Brasil e se tivesse uma eleição para presidente da República venceria. Ok, não seria difícil alguém se eleger tendo como adversários a patética oposição do país e a presidente Dilma, mas ele venceria.

E o maior mérito de Boechat foi seu maior erro. Curioso isso, mas vamos aos fatos.

Que ta todo mundo de saco cheio do Silas Malafaia e de seu fundamentalismo religioso isso é certo. De saco cheio e preocupado. Como eu já disse algumas vezes a religião é uma das melhores e das piores coisas que o homem já inventou. Graças a ela temos fé, esperança, acreditamos, temos devoção e irmandade. Graças a ela tivemos as piores guerras e atrocidades de nossa história. Isso sempre ocorre quando uma quer prevalecer sobre a outra. Esquece-se a irmandade, fica o ódio.

Malafaia é perigoso. Ele dissemina o ódio, o preconceito. Ele e outros líderes religiosos se aproveitam do vazio de esperança que as últimas trapalhadas do governo PT deixam. Nunca é demais lembrar que Adolf Hitler chegou ao poder na Alemanha em uma situação parecida. No meio da desesperança ele prometeu a luz e a auto estima. Coisas que gente como Malafaia faz hoje usando a palavra de Cristo a seu bel prazer.

Em tempos de ataques terroristas de Ala Qaeda e do Estado Islâmico o fundamentalismo religioso chega ao Brasil. Pessoas são atacadas nas ruas apenas por terem outra fé. O discurso do ódio impera e acirra ânimos já exaltados, repito, por culpa do vazio do poder.

Os cegos enxergam em Malafaia a luz, os mais esclarecidos se revoltam e preocupam. Assim a "rola" do Boechat acaba dando o desafogo, o grito contra tudo isso que ocorre.

Ele disse o que muitos queriam. Mas não era ele que tinha que dizer. Não aonde falou.

Ricardo Boechat é um dos melhores jornalistas do Brasil e como grande jornalista que é não pode ofender, cair no popularesco, bater boca em rede nacional como fez. Jornalista informa e se for pra desconstruir que faça mostrando fatos, não com linguajar chulo e indo ao nível de abutres.

Ricardo Boechat foi cidadão, mas não foi jornalista. Evidente que paciência tem limites e Silas Malafaia vem testando a nossa. Boechat fez um golaço que soltou nosso grito da garganta. Mas ele era o juiz.

Sabemos como é nossa imprensa e como são os donos de empresa e seus interesses, que ele não saia prejudicado dessa história. Precisamos de mais Ricardos Boechats na imprensa e no país. Mesmo que erre, mas que erre acertando.
Quanto ao Silas Malafaia..

..Que ele continue procurando uma rola.

Nenhum comentário:

Postar um comentário