sexta-feira, 28 de novembro de 2014

E O BOTAFOGO?


*Coluna publicada no blog Ouro de Tolo em 23/11/2014

Começo essa coluna cometendo um erro. Dizem que nenhuma manchete ou título de uma crônica deve conter interrogação. Mas hoje não podia ser diferente, já que esse título virou até uma expressão popular.

“E o Botafogo?” é uma expressão carioca normal, principalmente para o momento em que falta assunto. Equivale ao “Vai chover”. Infelizmente, ou felizmente pra quem não curte muito o time da estrela solitária, o Botafogo passar problemas que validem essa expressão é uma coisa bem frequente.

Uma expressão usada para a falta de assunto ou então para iniciar um assunto sobre esportes entre dois amigos. Seja pra zoar um botafoguense ou mesmo entre torcedores de outros times que querem rir um pouco.

E o Botafogo? Hoje lhe pergunto caro leitor.

E o Botafogo salvou a coluna de hoje porque até a noite de quarta-feira (escrevo a mesma na madrugada de quarta para quinta) estava sem assunto para a coluna desse domingo. Mas o Botafogo “me salvou” perdendo em casa para o Figueirense por 1×0 e praticamente selando sua ida à série B.

Pensei que valia a coluna quando ouvia pela rádio Globo enquanto ia pra casa relatos já comuns em times que passam por essa situação, mas que mesmo assim, mesmo sendo com rivais, me comove e provoca nó no estômago. O capitão do time tentando erguer a cabeça do grupo chamando todos para saírem juntos dizendo que não acabou, jogadores chorando tentando esconder o rosto na camisa e não querendo falar com a imprensa. Torcida chorando, gritando impropérios contra o time ou cantando o hino do clube.

Já vi isso ocorrer muitas vezes e graças a Deus nunca vi com o meu, apesar dele se esforçar muito para que isso ocorra. Mas como eu disse, não sou hipócrita. Evidente que gosto quando um grande cai em virtude da rivalidade e porque se fosse o meu o Brasil estaria vibrando. Evidente que mais ainda quando é um rival do meu estado. Mas sou humano, tenho sentimentos e por mais que isso seja uma delícia esportiva não gosto de ver as pessoas chorando, sofrendo; ainda mais crianças.

Futebol é uma coisa engraçada mesmo, nos transforma. Em qualquer situação da vida se vemos alguém chorando ou sofrendo ficamos consternados, se é por um time de futebol que não é o nosso achamos engraçado. Diferenciamos o choro quando a dor que lhe causa sempre é a mesma.

Não sei realmente como é a dor de uma queda de um time de futebol, mas sei bem como é de uma escola de samba e dói muito. Por isso entendo o torcedor do time que desce.

Mas o Botafogo é um caso a parte.

E o Botafogo?

O Botafogo é um fenômeno que tem que ser estudado pela ciência. O torcedor de futebol tem outra coisa engraçada consigo. Para todos sua história é a mais heroica, suas vitórias são epopeias e suas lutas sofridas. Mas pensando friamente acho que a vida do botafoguense é a mais sofrida dos torcedores. A do atleticano poderia ser comparada, mas do ano passado pra cá o clube decidiu virar um rolo compressor.

O Botafogo ainda não.

Que o Botafogo é um clube glorioso, como seu hino diz, ninguém duvida. O Botafogo tem uma história linda, que dá orgulho não só aos seus torcedores como a todos os desportistas. É o clube de futebol que mais cedeu jogadores a seleções brasileiras em copas do mundo e só de sua terras terem saído Garrincha e Nilton Santos já faz de obrigação a todos nós lhe respeitar.

Mas assim como o Botafogo tem tudo isso de bom parece que é “zicado”. Assim como existe a expressão “E o Botafogo?” também existe uma muito mais famosa “Há coisas que só acontecem ao Botafogo”.

Expressão totalmente verdadeira. Eu nasci no meio de uma ditadura militar e de um jejum de títulos do Botafogo. A ditadura acabou muito antes. O Jejum se encerrou em 1989, mas o clube continuou tento dificuldades.

O Botafogo é o único dos 12 grandes a nunca fazer uma final de Libertadores, é o único carioca a não ganhar uma Copa do Brasil, aliás, apenas ele, o Atlético (que tem tudo pra ganhar agora) e o São Paulo (que na maior parte do tempo disputava Libertadores) dos doze não tem Copa do Brasil.

Os maiores esquadrões da história do Botafogo surgiram na mesma época do Santos de Pelé, que conquistou a maioria dos títulos que poderiam ser do Botafogo. Montou um bom time no fim da década passada e deixou de ganhar títulos porque foi “garfado” como na final do estadual de 2007 e da Taça Guanabara de 2008 pelo Flamengo. Reclamou, até com razão, e ganhou apelido de “chorão”.

Antes disso ainda, em 1992, tinha um time muito melhor que do Flamengo, perdeu o Brasileiro e ainda teve que aturar seu melhor jogador, Renato Gaúcho, ir a um churrasco de jogadores do Flamengo logo depois de tomar uma goleada no primeiro jogo das finais.

E o pior. Ganhou de presente da prefeitura um estádio lindo, moderno, olímpico que rapidamente se deteriorou e está há quase dois anos fechado lhe asfixiando financeiramente.

O Botafogo teve Garrincha, Nilton Santos e não soube aproveitar. Teve Túlio Maravilha, fez torcida jovem, mas não soube aproveitar. Teve Seedorf recentemente, a oportunidade de ganhar dinheiro, virar marca mundial e não soube aproveitar.

Agora segue religiosamente a cartilha de quem cai para a série B. Perde jogos bizarros, acontecem coisas incríveis em seus jogos, racha o elenco mandando os melhores embora, não paga salários e para piorar ao contrário dos outros que caíram a torcida não abraçou o clube com apenas sete mil dos seus acompanhando um dos últimos capítulos de sua agonia.

Os grandes não costumam ter dificuldades para subir. Mesmo o Vasco que vem fazendo alguns vexames irá subir com facilidade, mas não sei o Botafogo. O Botafogo sofre uma grave crise financeira devido a seus péssimos dirigentes e a fraca renovação de sua torcida. O marketing do clube é até bom, mas não adianta muito quando o plano de sócio torcedor dele fica atrás até do Grêmio Osasco. Não sei sinceramente se a torcida está diminuindo ou desanimada. Conheço muitos botafoguenses, apesar das brincadeiras que fazem.

A sorte do clube que agora tem eleição e quem sabe assim o mesmo volte a ter comando porque hoje o Botafogo é um trem desgovernado.

Vou ser sincero. Como rubro-negro claro que quero que o Botafogo desça. Mas não tenho ódio, nem raiva do clube. Sendo mais sincero ainda até me emociono vendo imagens de sua conquista de 89 em cima de meu clube!!

Se for para ver algum clube mal, decadente prefiro ver Fluminense e Vasco.

Então torço sinceramente por uma reação do clube. Já perdemos o América, que terá sua sede leiloada e isso é muito ruim pro Rio de Janeiro. Cheguei a ver o América glorioso, imponente. Eliminando o Corinthians em Maracanã lotado e saindo aplaudido do mesmo depois de um empate em semifinal do brasileiro com o São Paulo de Careca e Muller. Mesmo eliminado saiu gigante.

O futebol hoje é cruel. O futebol de leis com nomes de jogadores, de cotas diferentes de TV, de “espanholização” se arrisca a perder alguns de seus 12 grandes, entre eles o Botafogo, não quero perder o Botafogo. Que ele caia e reaja como clube grande que é.

Que o “E o Botafogo?” vire “É o Botafogo”.

E tua estrela solitária te conduza.

Nenhum comentário:

Postar um comentário