quinta-feira, 17 de agosto de 2017

SOBE O SOM: LUIZ MELODIA E EMÍLIO SANTIAGO


Luiz Carlos dos Santos (Rio de Janeiro, 7 de janeiro de 1951 – Rio de Janeiro, 4 de agosto de 2017), mais conhecido como Luiz Melodia, foi um ator, cantor e compositor brasileiro de MPB, rock, blues, soul e samba. Filho do sambista e compositor Oswaldo Melodia, de quem herdou o nome artístico, cresceu no morro de São Carlos no bairro do Estácio.

Foi casado com a cantora, compositora e produtora Jane Reis de 1977 até sua morte, e era pai do rapper Mahal Reis (1980). Lança seu primeiro LP em 1973, Pérola Negra. No "Festival Abertura", competição musical da Rede Globo, consegue chegar à final com sua canção "Ébano". Nas décadas seguintes Melodia lançou diversos álbuns e realizou shows no Brasil e na Europa. Em 1987, apresentou-se em Chateauvallon, na França, e em Berna, Suíça. Em 1992, participou do "III Festival de Música de Folcalquier", na França, e, em 2004, do Festival de Jazz de Montreux, à beira do Lago Leman, onde se apresentou no Auditorium Stravinski, palco principal do festival.

Participou do quarto disco solo do titã Sérgio Britto, lançado em setembro de 2011 (Purabossanova). Em 2015, ganhou o 26º Prêmio da Música Brasileira na categoria Melhor Cantor de MPB.

Emílio Vitalino Santiago (Rio de Janeiro, 6 de dezembro de 1946 — Rio de Janeiro, 20 de março de 2013) foi um cantor brasileiro. Em um congresso de otorrinos e cirurgiões de cabeça e pescoço, fonoaudiólogos comentaram que as análises técnicas da voz de Emílio Santiago mostravam que o cantor tinha a voz mais perfeita do Brasil.

Frequentou a Faculdade Nacional de Direito, na década de 1970, inicialmente para se tornar um advogado. Ao decorrer do curso, Emílio desejou ser diplomata, pois o incomodava o fato de não existirem negros nos quadros do Itamaraty. Emílio já cantava nos bares da faculdade, em roda de amigos, apenas por diversão. No início, não queria se tornar um cantor profissional e tampouco pensava nisso. Quando as inscrições do festival de música da Faculdade foram abertas, os amigos de Emílio o inscreveram sem que ele soubesse. Emílio participou e venceu o concurso, chamando a atenção dos jurados, entre eles, Beth Carvalho. A partir daí, sua presença em festivais estudantis era frequente, ganhando todos os concursos dos quais participava.

A música já falava mais alto na vida de Emílio, porém, concluiu o curso de Direito por insistência de seus pais. Nesta mesma década, participou de um conceituado programa de auditório, chegando as finais no programa de Flávio Cavalcanti, na extinta TV Tupi.

Então vamos lá!!


Sobe o som Luiz Melodia & Emílio Santiago!!


Magrelinha (Luiz Melodia)


Estácio, Holly Estácio (Luiz Melodia)


Juventude transviada (Luiz Melodia)


Diz que fui por aí (Luiz Melodia)


Fadas (Luiz Melodia)


Dores de amores (Luiz Melodia)


Codinome beija-flor (Luiz Melodia)


Poeta do morro (Luiz Melodia)


Negro gato (Luiz Melodia)


Tudo que se quer - Com Verônica Sabino (Emílio Santiago)


Saigon (Emílio Santiago)


Verdade chinesa (Emílio Santiago)


Cadê juízo (Emílio Santiago)


Olhos negros - Com Nana Caymmi (Emílio Santiago)


Perfume siamês (Emílio Santiago)


Lembra de mim (Emílio Santiago)


Coisas da paixão (Emílio Santiago)


Logo agora (Emílio Santiago)


Bem. Aí está um pouco da obra desses dois grandes artistas que deixaram saudades. Semana que vem vamos matar mais saudades de grandes hits com a maior banda cover do Brasil. Tem Celebrare.


Enquanto isso tente me amar, pois estou te amando..


..Apague esse adeus do olhar..


SOBE O SOM ANTERIOR:

ROD STEWART & GEORGE BENSON

Nenhum comentário:

Postar um comentário