quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

CINEBLOG: O GAROTO


Em um ano tão difícil quanto o de 2016, com tanto ódio, intolerância, tragédias, perdas nada melhor que fechar o mesmo com uma obra de arte. Uma obra prima que mostra o amor de uma forma sublime. O filme mais antigo desta sessão desde que a mesma se iniciou em 2014.

Esse filme tem quase cem anos, é um filme mudo, mas para quê palavras? A quase cem anos emocionando com gestos, olhares, arte...A grande obra do maior artista da história da humanidade, isso, um filme antes de tudo humano da lenda Charles Chaplin.

Fechando o pesado ano de 2016 com muito orgulho Cineblog apresenta:


O garoto



The Kid (br: O Garoto / pt: O Garoto de Charlot) é um filme mudo estadunidense lançado em 1921, do gênero comédia dramática dirigido e estrelado por Charles Chaplin.


Sinopse



O filme conta a história de um bebê que é abandonado pela mãe que não tem condições de criá-lo e que é encontrado e criado por um vagabundo, que no início tenta se livrar da criança, mas quando percebe que não consegue, o leva para casa e cuida do bebe.. Conforme os anos se passam, o garoto e o vagabundo se tornam uma dupla perfeita, o menino tacava pedras nas janelas alheias e as quebrava, enquanto o 'vagabundo'' passava pela rua trabalhando como vidraceiro e consertava as janelas, conseguindo assim, ganhar dinheiro mais facilmente, e os dois passaram por muitas lutas juntos, principalmente quando dois homens do orfanato tentam levar a criança. E a mãe tenta reencontrar o filho.


Elenco



Charles Chaplin .... O vagabundo
Edna Purviance .... A mãe
Jackie Coogan .... O garoto
Baby Hathaway .... O garoto quando era um bebê
Carl Miller .... O artista
Granville Redmond .... O amigo
Tom Wilson .... O policial
May White .... A esposa do policial
Esther Ralston .... Extra na cena do paraíso


Curiosidades



 Uma das cenas mais tocantes do filme se dá quando o vagabundo tenta impedir dois agentes de levarem o garoto, já que o personagem de Chaplin não é seu tutor legal.

Alguns atribuem o fato de o filme revelar uma sensibilidade extra na relação entre o vagabundo e o garoto ao fato de o filho recém-nascido de Chaplin ter morrido no começo das gravações.

Jackie Coogan se tornou uma das primeiras personalidades infantis da história, recebendo honras de príncipes, presidentes e do próprio papa, durante sua turnê pela Europa.

O filme também é considerado um dos primeiros longa-metragens que realmente misturou comédia e drama, como a sua abertura já previa: "Um filme com um sorriso, e talvez uma lágrima..." (A picture with a smile, and perhaps a tear...)


Cineblog entra de férias desejando a todos um feliz 2017. Que o garoto que existe dentro de todos nós se irradie e ilumine nossas vidas.


CINEBLOG ANTERIOR:

E.T. O EXTRATERRESTRE

Nenhum comentário:

Postar um comentário