quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

2015



Mais um ano acabou...

O terceiro desse blog. Ano mais complicado esse. Com menos publicações devido a falta de celular e computador em alguns momentos, mas que se tornou algo de mim por retratar de forma tão viva meus últimos dois anos e dez meses.

E amigos. Eu vivi nesse período. Vivi muito. Foram dois anos e dez meses que valeram por dez anos. Esse ano de 2015 não foi diferente. Até achava de forma errada que não tinha feito muito no ano, mas fiz sim. Fiz muito barulho

Quatro nomes já mostram de cara a importância de 2015. Reage Boi, Dona Carola, Nação Insulana e Bar Apoteose. Só nessas quatro citações já existiria um ano intenso, mas não foi só isso.

Começou com uma sigla. Srzd. Entrei para o site no fim de 2014 e já iniciei 2015 vivendo momentos incríveis nele. Ensaios técnicos, vídeos, blog no site bombando, carnaval...

Carnaval vivido com intensidade nunca parecida. De um dos principais camarotes da Sapucai até a pista vendo todas as escolas desfilando. Carnaval que trouxe mais um fracasso do Boi da Ilha.

Desse novo fracasso ressurgiu o Reage Boi com uma força maior ainda. O Reage se tornou o maior movimento já feito em uma escola de samba da Ilha do Governador. Uma grande uniao de sambistas em torno do ressurgimento de uma agremiação tradicional. Infelizmente podres poderes e um sistema ditatorial não permitiram a retomada da escola. Mas fizeram surgir algo maior.

No meio disso tudo fiz dez anos sem minha mãe. Completei essa data com muita saudade e todas as homenagens possíveis. Prossegui minha vida, minhas caminhadas de uma forma mais Light que se não permitiram mais perda de peso mantiveram minha vida saudável e elevada auto estima.

Bia fez seis anos e entrou pra escola se formando em dezembro. Gabriel pronunciou suas primeiras palavras. Os dois crescendo lindos e com saúde. Minha avó veio algumas vezes ao Rio e pude matar as saudades. Me reaproximei de meus tios. Pessoas importantes em minha vida.

Continuei minha vida no teatro. Tive Coração Despedaçado com três apresentações na Bahia, Comédia em seis atos (escrita esse ano) em Belford Roxo. Uma viagem inesquecível a Ribeirão Preto para assistir Cerimônia de casamento. Poucas vezes fui tão bem tratado, com tanto respeito.

Mas o auge teatral veio de uma velha mãe louca. Dona Carola. Peça escrita por mim ano passado e de maior sucesso no Recanto das Letras ganhou vida através do grande Evandro Rocha e uma trupe de velhos e novos amigos. Os Carolas. Muitos ensaios, risadas, entrada e saída de atores e uma leitura muito engraçada feita na Faculdade Estacio e a estreia garantida em 2016.

Não fiz sambas, pela primeira vez desde 1997, mas fiz muita coisa. Além de escrever pro Ouro de Tolo e Srzd ganhei uma coluna sobre o Flamengo no mesmo Srzd, coluna no tradicional Obatuque.com e comentarista da Rádio Sambista.com. Mas não foi só isso.

O Reage Boi não morreu, se transformou e da reação surgiu uma grande nação. A Nação Insulana surgiu com ideias arrojadas. Unir tradição a modernidade. Um novo conceito de fazer carnaval. Surgiu impactante unindo os sambistas do bairro, intelectuais, imprensa, autoridades e a promessa de o início de uma grande história. Renascendo das cinzas.

Ao mesmo tempo um bar foi aberto.

Despretensioso, um bar apenas para bate papo entre amigos, o Bar Apoteose tornou-se a grande novidade do carnaval 2016. Primeiro programa por vídeo ao vivo e semanal o Bar atraiu a nata da mídia de carnaval em seus programas e um público fiel e cada vez maior. Apostando na agilidade da informação, interatividade, descontração e profundidade nos assuntos atraiu parceiros importantes como o Srzd, batendo mais de mil visualizações por semana e a promessa de voos mais altos em 2016.

É. Muitas coisas ocorreram em 2015 e a impressão que me dá é que o ano não acaba hoje fazendo de 2016 sua continuação. Muitos projetos foram feitos esse ano para explodirem no próximo e a esperança vive. Afinal, o que seria de nós sem a esperança?

Hoje o blog entra de férias agradecendo aos leitores. Agradeço a todos que participaram de minha vida em 2015 fazendo o convite para continuarem em 2016. Venham que eu prometo fazer valer a pena.

Agradecimento especial a Hellen Manhães, presente em todos os momentos. Parceira, companheira, conselheira, amor infinito. Nossa sintonia sempre virá do olhar.

Obrigado a todos. Até a volta das férias. Até 2016...2016!! Ano dos meus quarenta anos. Assusta por chegar a essa idade. Assusta pensar em tudo que pode vir pela frente nesses doze meses. Quanto iremos nos entristecer? Sofrer? Sentir medo? Chorar? Quantos de nós chegarão vivos a 2017?

Mas quanto vamos nos alegrar, festejar, vencer, amar? Gargalhar até a barriga doer? Não sei e quer saber? Não saber é muito legal. Vamos viver o presente.


E o meu destino será como Deus quiser.



Nenhum comentário:

Postar um comentário