quarta-feira, 19 de abril de 2017

CINEBLOG: DOUTOR JIVAGO


Cineblog fala hoje de um filme marcante e que passava muito no "Sessão da tarde" em minha infância.

Cineblog orgulhosamente apresenta:


Doutor. Jivago



Doctor Zhivago (no Brasil e em Portugal, Doutor Jivago é um filme norte-americano de 1965 dos gêneros drama, épico, guerra e romance, dirigido por David Lean. O filme é baseado no romance homônimo de 1956 de Boris Pasternak.


Sinopse



A Revolução Russa de 1917 serve de cenário para a história de amor entre Yuri Jivago, um jovem médico aristocrata e Lara Antipova, uma enfermeira plebeia.

Lara é filha de uma costureira russa que, viúva, apenas consegue sustentar a casa em que ambas moram graças ao dinheiro que lhe é dado periodicamente por Victor Komarovsky, um importante e inescrupuloso expoente da sociedade local.

Apesar de Victor e a viúva manterem um relacionamento "secreto", o homem se encanta pela beleza da doce Lara, que contava com apenas 17 anos quando ambos se beijaram pela primeira vez na volta de uma festa.

Apesar da relação vexatória mantida entre Lara e Victor, Pascha Strelnikoff, jovem romântico e revolucionário, apaixona-se pela menina e começa a namorá-la.

Enquanto a relação de Lara e Victor mostra-se destrutiva (a mãe de Lara, ao descobrir o relacionamento, tenta se matar), o namoro de Pascha e a moça se mostra uma saída sensata para ela dessa confusão, pois o moço a pede em casamento e ela aceita.

Ao saber do pedido, Victor discute com Lara e a violenta, chamando-a em seguida de "vagabunda". Lara descontrola-se e invade uma festa de Natal na alta sociedade russa para tentar matar, sem sucesso, o ex-amante.

Jivago, que já havia visto Lara ao salvar sua mãe do suicídio, estava presente na festa com sua noiva, Tonya, e fica surpreso com a atitude e coragem da jovem. Apesar da impressão deixada, eles só se encontram anos mais tarde, ao serem voluntários (médico e enfermeira, respectivamente) na Primeira Guerra Mundial (1914-1918).

A esta altura, Jivago está casado e tem um filho com Tonya, enquanto Lara procura seu marido Pascha, que sumiu durante uma missão na Guerra. Por passarem seis meses juntos em uma situação tão adversa, a aproximação dos dois é inevitável.

Com o fim da Guerra, Jivago e Lara voltam para suas famílias e perdem o contato. Ao voltar para casa, Jivago se depara com a decadência da alta sociedade russa e decide fugir para o interior com sua esposa, filho e sogro.


Elenco Principal



Omar Sharif .... Yuri Jivago
Julie Christie .... Lara Antipova
Geraldine Chaplin .... Tonya
Rod Steiger .... Victor Komarovsky
Alec Guiness .... general Yevgraf Jivago
Tom Courtenay .... Pasha Strelnikov
Siobhan McKena .... Ana
Ralph Richardson .... Alexander Gromeko
Jeffrey Rockland .... Sasha
Tarek Sharif .... Yuri - jovem
Bernard Kay .... bolchevique
Klaus Kinski .... Kostoyed Amourski
Rita Tushingham .... garota


Principais prêmios e indicações



Oscar 1966 (EUA)

Ganhou cinco prêmios, nas categorias de Melhor Roteiro Adaptado, Melhor Direção de Arte - A Cores, Melhor Fotografia - A Cores, Melhor Figurino - A Cores e Melhor Trilha Sonora.

Foi ainda indicado nas categorias de Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Ator Coadjuvante (Tom Courtenay), Melhor Edição e Melhor Som.

Globo de Ouro 1966 (EUA)

Ganhou nas categorias de Melhor Filme - Drama, Melhor Diretor, Melhor Ator - Drama (Omar Sharif), Melhor Roteiro e Melhor Trilha Sonora.

Recebeu ainda uma indicação na categoria de Melhor Revelação Feminina (Geraldine Chaplin).

BAFTA 1967 (Reino Unido)

Recebeu três indicações, nas categorias de Melhor Filme, Melhor Ator Britânico (Ralph Richardson) e Melhor Atriz Britânica (Julie Christie).

Grammy 1967 (EUA)

Ganhou na categoria de Melhor Trilha Sonora Composta Para um Filme.

Festival de Cannes 1966 (França)

Indicado à Palma de Ouro.

Prêmio David di Donatello 1967 (Itália)

Venceu na categoria de Melhor Filme Estrangeiro.


Cineblog volta em duas semanas com "Auto da Compadecida".


CINEBLOG ANTERIOR:

O BEM DOTADO, O HOMEM DE ITU

Nenhum comentário:

Postar um comentário