terça-feira, 9 de agosto de 2016

SEMANA 40 ANOS: O DIA


Hoje eu acordei diferente...

Dizem que a vida começa aos 40 anos então eu devia acordar berrando, chorando. Mas não, acordei como todos os dias. Não berrei nem chorei. Muito chorei nessa gestação de 39 anos 11 meses e 29 dias, mas quando a gente chega aos 40 anos chora menos e guarda mais rancor. Não sei se isso é melhor, não, com certeza não é. Mas a vida nos ensina a isso. Nos ensina a agir errado.

Hoje é aniversário da minha avó Lieida, faz 83 anos. Também é aniversário de meu filho Gabriel, faz 3 anos. Mas não é só isso. Hoje, 9 de agosto de 2016 faço 40 anos de idade. Quarenta anos...Não acredito que tenha vocação para João Havelange nem Oscar Niemeyer, então provavelmente entro em uma fase que nunca mais sairei. A dos "enta". Quarenta anos. Assusta um pouco chegara essa  idade. Com quarenta anos começam a aparecer com mais visibilidade as consequências de vidas desregradas como má alimentação, falta de exercícios ou pouco sono. Partes do corpo que você nem imagina ter começam a doer. Dores de cabeça e dormências que passavam desapercebidas antes começam a chamar atenção. Com quarenta anos aumentam os riscos de enfartes, AVC, broxadas e quedas de cabelo. Começam os exames para cuidar da saúde, incluindo aquele que assusta os homens, mas necessário.

Quarenta anos..Para a idade média de um homem do século XXI a metade da vida. Chegamos na metade do caminho entre a adolescência e a passagem gratuita em ônibus e direito a filas especiais. A mesma distância me separa dos vinte e dos sessenta anos. Parecia uma idade tão distante de mim, tão "futurista" e ela chegou. Quando eu era criança pensava que quem chegava aos quarenta anos era velho. Hoje eu tenho certeza.

Mas nem posso reclamar tanto, pelo menos fisicamente. É a primeira década que eu entro, desde que cheguei aos 10 anos, que chego com menos de 100 quilos. Nos últimos dois anos e sete menos só fiquei quarenta dias acima dos 100. Não tenho peso controlado. Gordo nunca terá como alcoólatra nunca terá controle sobre seu vício, mas to indo bem. Estou mais bonito que com 20 ou 30. Ao mesmo tempo em que a idade me deu mais segurança em relação a mim e ao sexo oposto passei a me cuidar mais. Perfumes, óculos escuros, fazer a barba com frequência e deixando em um certo tamanho..Faço exercícios diários desde novembro de 2013 e hoje não me vejo sem eles. Tenho mais fôlego e dores que sentia acabaram. Não tenho cabelos brancos nem calvície. Estou longe de precisar de dentadura, apesar que um aparelho cairia bem. É..Visualmente não tenho o que me queixar. Dizem que tenho cara de moleque e não aparento a idade que tenho. Que continue assim.

Sexo oposto. Sempre tive dificuldades com ele. Sofria na adolescência vendo as meninas que eu gostava ficarem com outros ou dizendo que só queriam amizade. Acho que levei isso comigo até hoje e ajudou na minha "Síndrome de Peter Pan". A fase ruim passou. Hoje em dia tenho "vitórias" e "derrotas" com as mulheres como qualquer pessoa, mas essa inconstância sentimental trago comigo. Mulheres maravilhosas passaram
por minha vida, cama, coração, alma..Ficaram até hoje. Magoei muito e também fui magoado. Ainda não encontrei a estabilidade. Mas se o Brasil com 516 anos ainda não conseguiu imagine eu com 40?

A vida foi cruel comigo e levou meu maior amor. Minha mãe. Minha amiga, parceira, cara metade, alma gêmea, a pessoa que mais confiei na vida, me amou..Fiquei sem ela, fiquei sozinho. A vida foi generosa comigo e me trouxe Bia, Gabriel e Lucas.

Crianças lindas, amorosas, com saúde, energia e que me amam como eu as amo.Mudaram meu jeito de ser, minha personalidade, me deram responsabilidade e o poder de amar sem querer nada em troca. Amo demais os três e tenho noção que com eles tive um gesto de nobreza e amor ao próximo que dificilmente outra pessoa teria. Cada vez tenho mais certeza que a ingratidão não deixa que pessoas próximas e beneficiadas com isso não enxerguem esse gesto. Mas essas pessoas não me interessam em nada. O que me interessa é o amor entre nós.

Com o tempo minha ingenuidade começou a ganhar ares de desconfiança. Pessoas que eu considerava como amigas, irmãs já não vejo mais assim. Até pouco tempo achava que tinha muitos amigos, hoje não sei se tenho algum. Amigos que chamamos de parceiros, irmãos, amigos de "TMJ", de pizza, churrasco existem muitos. Na adversidade que vemos mesmo quem é. Hoje tenho uma boa noção da diferença entre "amigos" e amigos. No Facebook tenho quase cinco mil, ganho uns cinquenta por dia. Gente que no plano virtual ou real se aproxima porque trabalhei no SRZD e hoje estou no Carnavalesco e no Bar Apoteose. Não me iludo em relação a isso. Se sem ser famoso acontece essas coisas imagino como seja com um Usain Bolt.

Sou uma pessoa de poucas habilidades. Não sei jogar bola, praticar nenhum esporte, não sou bom em marcenaria, elétrica, mecânica, desenhando, cantando, nem cozinhando. Sou péssimo até para fazer pipoca em microondas. O que me salva de ser um completo idiota é escrever e eu não trocaria isso por nada no mundo.

Escrever..Não faço nada melhor na vida que escrever e modéstia a parte poucos hoje em dia fazem isso tão bem quanto eu. Parece que todas as minhas habilidades possíveis foram unidas em uma só. Escrevendo me fiz ser notado, não virei um invisível. Escrevendo ganhei respeito como compositor de samba-enredo, até estandarte de ouro e samba na União da Ilha venci.. Escrevendo iniciei carreira de compositor, romancista, dramaturgo, cronista, poeta...Pois me beijaram a boca e virei poeta. Por escrever chamei sua atenção e você está aqui me lendo.

É..Chegaram os 40 anos. Imaginei chegar aos 40 com um milhão de dólares e presidente da República. Cheguei como blogueiro e com dinheiro só pra comprar miojo. Mas está valendo a pena. Se fosse uma partida de futebol diria que até os 40 do segundo tempo estava com um jogador a menos perdendo de 3x0. Mas vou para o vestiário conseguindo diminuir a derrota para 3x2 e o adversário também teve jogador expulso. Vou animado para o intervalo com a torcida eufórica gritando meu nome. Acho que vou virar.

Em 40 anos amei, odiei, voltei a amar, senti saudades, tive perdas de pessoas queridas, ganhos, tive musas, escrevi para elas, escrevi sambas de enredo, ganhei sambas de enredo, estandarte de ouro, fui líder estudantil, me envolvi com virgens, meretrizes, com pessoas distantes, próximas, desafiei autoridades com dedo em riste e morrendo de medo por dentro, escrevi poesias, escrevi peças de teatro, escrevi livros, tive peças encenadas, livros que breve serão publicados, liderei movimentos culturais, dei entrevistas, falei em radio, conheci bambas, virei um dos bambas, fiz história, criei movimento de resgate de escola de samba, fundei escola de samba, fui campeão com escola de samba fundada sendo considerado seu principal nome, saí dela na hora do auge por não concordar com o caminho que ela seguia, fundei programa de samba na internet. As pessoas param para ler o que escrevo, ouvir o que digo e o que penso. Transformei fracassos em vitórias e vitórias em minha história. Escrevi que a nossa força vinha da humildade mas nunca deixei que pisassem em mim e de reconhecer que tenho sim valor, muito. Ufa..Fiz muita coisa, principalmente nos últimos dois anos. Muito mais interessante que ganhar um milhão ou virar presidente.

E com esse currículo todo tem gente que me acha fracassado por não acordar todos os dias seis da manhã e pegar trânsito para trabalhar de oito às cinco, chegar em casa, dar um beijo nas crianças e dormir vendo Jornal Nacional. A vida é muito mais que isso. Minha vida é imensa, minha casa é o mundo. Não tenho limites. Não sou formiga, sou cigarra.

Genioso, algumas vezes genial, muitas vezes burro. Estúpido, pavio curto, que ofende com as palavras, preguiçoso, comilão, vaidoso e desleixado, tímido e atirado, com pensamento rápido o que faz enrolar minha fala com língua presa, mal humorado, ranzinza, algumas vezes tarado, outras vezes romântico. Ator de filme pornô gospel, garoto do mês do Estado Islâmico. O cara que não quer criar juízo, apenas histórias de amor. Essa é a minha vida. Esse é o meu clube.

Quarenta anos. Cheguei aos quarenta. Mas para que não chegasse aos quarenta só tinha uma opção, morrer antes. Então que bom que cheguei aos quarenta.


E que venham outros quarenta e se não vierem também não faz mal.


Porque enquanto estiver aqui farei muito barulho.


Nenhum comentário:

Postar um comentário