terça-feira, 5 de agosto de 2014

CINEBLOG: O EXPRESSO DA MEIA NOITE




Hoje o “Cineblog” fala de um dos filmes mais impactantes que eu já vi. “O expresso da meia noite”.

É mais um filme que sempre ouvi falar, mas só vi depois de adulto. A história real do americano preso com drogas na Turquia aterroriza, faz seu coração acelerar como a batida do coração que marca o filme. Vi a parte final do filme toda em pé, muito nervoso porque não sabia como seria o final e torcendo pelo personagem e a música do filme nunca mais saiu da minha cabeça.

Recomendo muito aos amantes do cinema, mas tem que ter coração e estômago pra ver. 

Cineblog orgulhosamente apresenta:

O EXPRESSO DA MEIA NOITE


Midnight Express (br / pt: O Expresso da Meia-Noite) é um filme de 1978 dos Estados Unidos, dos gêneros drama e suspense, realizado por Alan Parker. O título em inglês é uma gíria dos prisioneiros para fuga.

Billy Hayes é um estudante dos Estados Unidos que visita a Turquia. Ao deixar o país, decide levar escondido consigo alguns pacotes de haxixe, prendendo-os debaixo da roupa.

O seu plano acaba por não dar certo e ele é preso no aeroporto. Sua vida transforma-se num pesadelo a partir de então, pois é brutalmente espancado e lançado numa prisão degradante.

Quando espera ser libertado, é levado a um novo julgamento com efeito retroativo, que muda a acusação de porte ilegal para tráfico e o condena a uma pena de 30 anos.

Elenco

  • Brad Davis .... Billy Hayes
  • Irene Miracle .... Susan
  • Bo Hopkins .... Tex
  • Paolo Bonacelli .... Rifki
  • Paul L. Smith .... Hamidou
  • Randy Quaid .... Jimmy Booth
  • Norbert Weissner .... Erich
  • John Hurt .... Max
  • Mike Kellin .... Sr. Hayes
  • Franco Diogene .... Yesil
  • Michael Ensign .... Stanley Daniels

Principais prémios e nomeações

 Ganhou dois Oscar, nas categorias de:

    • Melhor argumento adaptado
    • Melhor banda sonora
  • Recebeu ainda outras quatro nomeações, nas categorias de:
    • Melhor filme
    • Melhor realizador
    • Melhor ator (John Hurt)
    • Melhor edição
·         Ganhou seis prêmios no Globo de Ouro, nas seguintes categorias:
o        Melhor filme - drama
o        Melhor ator secundário (John Hurt)
o        Melhor banda sonora
o        Melhor argumento
o        Melhor revelação masculina (Brad Davis)
o        Melhor revelação feminina (Irene Miracle)

Semana que vem o cineblog fala do primeiro filme nacional e começa com um polêmico. Rio Babilônia. 


ARQUIVO:

Nenhum comentário:

Postar um comentário