sábado, 31 de dezembro de 2011

XXVI - Despedida do autor

FECHANDO OS TRABALHOS


Você se sente seguro? Eu não me sinto, acho que na verdade ninguém se sente. Mas a vida é muito maior que qualquer dessas coisas. A violência é sim um dos piores problemas da vida moderna não só no Rio de Janeiro, mas no mundo.

Mas olhe também a vida pelo outro lado, você especialmente carioca quem teve sua cidade retratada nesse livro, nossa cidade porque também sou e com orgulho. O Rio de Janeiro é lindo, uma das cidades mais bonitas do mundo e depende de nós que essa pergunta se nos sentimos seguros não seja mais repetida.

Mostrei nessa história muita gente má, corrupta, sem nenhum pingo de respeito à vida que infelizmente não são fictícias, somos cercados de gente assim. Mas também tem muita gente boa por aí, políticos, jornalistas, juristas, policiais, artistas, pessoas comuns que lutam arduamente para vivermos num mundo melhor.

Não temos que pensar que um Pardal, Lucinho, major Freitas, Pittinha, Getulio Peçanha ou mesmo Gilberto Martins são o que representa nosso povo. Tenho fé que muitas Julianas existam por aí e será de gente assim que nosso futuro será construído.

O futuro que nós, nossos filhos, nossos netos merecem, um futuro que esse livro seja uma coisa totalmente fora de propósito.

Você se sente seguro? Eu me sinto seguro? Não..mas um dia nos sentiremos.





ERA DA VIOLÊNCIA





  

        
     
Aloisio Villar

Nenhum comentário:

Postar um comentário