quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

O CLUBE DOS 12: GRANDE RIO


Grêmio Recreativo Escola de Samba Acadêmicos do Grande Rio (ou simplesmente Grande Rio) é uma escola de samba brasileira do município de Duque de Caxias, que desfila no carnaval da cidade do Rio de Janeiro, mais precisamente no Grupo Especial. Está sediada na rua Almirante Barroso, no Centro do município.

A escola é resultado da fusão, em 1988, do GRES Grande Rio e da Acadêmicos de Duque de Caxias.

Foi vice-campeã do Grupo Especial do Carnaval em 2006, 2007, 2010.

A exaltação à região amazônica tem sido recorrente nos seus desfiles, inspirando os enredos de 1995, 1997, 2006 e 2008.

Nos anos 50, a cidade de Duque de Caxias teve uma participação efetiva no carnaval carioca, com a escola de samba Cartolinhas de Caxias. Esta agremiação participou do grupo de elite das escolas cariocas três vezes (1951, 1958 e 1959), participando posteriormente, com frequência, dos grupos intermediários e sendo respeitada pelo mundo do samba. O último desfile da Cartolinhas foi em 1971, quando com o intuito de fundar uma grande agremiação que representasse dignamente o município, os dirigentes das escolas União do Centenário, Cartolinhas de Caxias, Capricho do Centenário e Unidos da Vila São Luís unem-se e de sua fusão é fundada a GRES Grande Rio em 10 de maio de 1971.

Em 1988, um grupo de sambistas de Duque de Caxias reuniu-se para criar uma nova agremiação para o município. Para filiar-se à AESCRJ, à época, era preciso que a agremiação já fosse um bloco carnavalesco. Por isso, a nova escola utilizou a estrutura jurídica do bloco de enredo Unidos do Lambe Copo, situado na Prainha, em Caxias, e que havia competido pela Federação dos Blocos, pela última vez, em 1979, sendo campeão do Grupo 8. Milton Abreu do Nascimento, conhecido como Milton Perácio, foi eleito o primeiro presidente, e decidiu convidar Antonio Jayder Soares da Silva para ser o presidente de honra e o então deputado Messias Soares para ser o patrono.

A Acadêmicos de Duque de Caxias foi oficialmente fundada em 22 de março de 1988, porém como forma de evitar que a nova escola precisasse começar na quinta divisão, finalmente, em 22 de setembro do mesmo ano, após muitas reuniões entre os membros das duas diretorias, a Acadêmicos de Caxias e a Grande Rio se fundiram, dando origem à atual G.R.E.S Acadêmicos do Grande Rio, cujo símbolo se compõe de uma coroa encimando um escudo dividido ao meio, aonde estão sobre um fundo vermelho um tambor com suas baquetas cruzadas e do outro lado, sobre um fundo verde a Reduc (Refinaria Duque de Caxias), e logo abaixo do mesmo há uma fita branca aonde se lê o nome da agremiação. Em sua estreia, no ano de 1989, a escola subiu de grupo, com o enredo "O mito sagrado de ifé", passando para o Grupo de Acesso A.

Em 2017 a Grande Rio anunciou um enredo em homenagem a cantora Ivete Sangalo. O enredo foi anunciado na quadra da escola, em Duque de Caxias, com a presença da própria homenageada.


Destaques

Milton Perácio (presidente)


Jayder Soares (Presidente de honra)


Fabio Ricardo (Carnavalesco)


Emerson Dias (Intérprete)


Thiago Diogo (Mestre de bateria)


Dudu Azevedo (Diretor de carnaval)


Anos de destaque

No mundo da Lua (1993)


Os santos que a África não viu (1994)


Na era dos Felipes o Brasil era espanhol (1996)


Gentileza X - O profeta do fogo (2001)


Amazonas, o Eldorado é aqui (2006)


Duque de Caxias, O caminho do progresso, o retrato do Brasil (2007)


Das arquibancadas ao camarote número 1, um Grande Rio de emoção, na apoteose do seu coração (2010)


Y-Jurerê Mirim - A encantadora ilha das bruxas (Um conto de Cascaes) (2011)


Bem. Aí está um pouco da história da Grande Rio que no domingo 26/2/2017 será a segunda a desfilar com esse samba.


Amanhã voltamos com Imperatriz Leopoldinense.


O CLUBE DOS 12 ANTERIOR:

VILA ISABEL 

Nenhum comentário:

Postar um comentário