quinta-feira, 5 de novembro de 2015

CINEBLOG: O CLUBE DOS CINCO





Cineblog hoje mostra um filme que marcou toda geração dos anos 80.

Cineblog orgulhosamente apresenta:


O clube dos cinco



The Breakfast Club (Clube dos Cinco ou O Clube) é um filme norte-americano do gênero drama produzido em 1985. Foi escrito e dirigido por John Hughes e estrelado por Emilio Estevez, Anthony Michael Hall, Judd Nelson, Molly Ringwald e Ally Sheedy. Dispõe também de Paul Gleason e John Kapelos no elenco.

A história mostra um dia na vida de cinco adolescentes que, por terem se comportado mal na escola, ficam detidos um sábado inteiro e tendo que redigir um longo texto, com mais de mil palavras, sobre o que eles pensam sobre si mesmos. Apesar de muito diferentes, eles acabam se conhecendo melhor e dividindo seus dramas pessoais.

Criticamente, ele é considerado um dos maiores filmes do ensino médio de todos os tempos, bem como uma das obras mais memoráveis ​​e reconhecível de Hughes. O filme se tornou um clássico cult, um obra que define a década de 1980, e teve uma enorme influência sobre a vinda de muitos dos filmes do gênero, desde então. Foi inteiramente rodado em sequência. As filmagens começaram em 28 de março de 1984 e terminaram em maio do mesmo ano.

Sinopse


O enredo segue cinco alunos na fictícia Shermer High School, em Shermer, Illinois, escrevendo o relatório que pede a detenção de sábado em 24 de março de 1984. Apesar de não serem completos estranhos, os cinco adolescentes são de diferentes grupos sociais.

Os cinco estudantes, que parecem ter nada em comum à primeira vista, se reúnem na biblioteca da escola, onde são vigiados e ordenados a não falar ou se mover a partir de seus lugares até o principal antagonista, Richard Vernon (Paul Gleason). Eles devem permanecer por um período de oito horas e 54 minutos. Ele manda aos alunos escreverem um texto de 1.000 palavras (em que cada aluno deverá escrever sobre o que ele ou ela pensa que o outro é) e depois deixá-los na maior parte sem supervisão, voltando apenas ocasionalmente para verifica-los. John Bender (Judd Nelson), que tem uma relação particularmente negativa com o Sr. Vernon, ignora as regras e maltrata os outros estudantes; zombando de Brian Johnson (Anthony Michael Hall) e Andish (Molly Ringwald). Allison Reynolds (Ally Sheedy), permanece estranhamente quieta.

Os alunos passam as horas em uma variedade de maneiras. Aos poucos, eles se abrem uns aos outros e revelam seus segredos internos, por exemplo, Allison (neurótica) é uma mentirosa compulsiva, Andrew (atleta) é inseguro e pressionado por seu pai sobre carreira de atletismo, John (marginal) vem de um lar abusivo e Brian (gênio) e Claire (patricinha) se envergonham de sua virgindade. Eles também descobrem que todos eles têm relações tensas com os pais e têm medo de cometer os mesmos erros que os adultos à sua volta. Portanto, inesperadamente, se tornaram mais que amigos, mais que qualquer próximo, eles se sentiram eles mesmo um com outro, se escutaram e se entenderam melhor sobre seus problemas diferentes dos outros, se sentiram melhor e mais confiante com suas próprias opiniões, e se refletiram de que, apesar de serem diferentes, são iguais por si sobre a insatisfatória interior. No entanto, apesar dessas amizades em desenvolvimento os alunos estão com medo que uma vez que a detenção acabe, eles retornarão a seus problemas antigos.

A pedido e do consenso entre os alunos, Brian é convidado a escrever o texto pedido pelo Sr. Vernon (o assunto era para cada aluno detalhar "quem você pensa que é"). Brian faz isso, mas em vez de escrever sobre o tema real, ele escreve uma carta muito motivadora que é, em essência, o ponto principal da história. Ele assina o ensaio como "The Breakfast Club" e deixa na mesa do Sr. Vernon para ele ler quando eles saissem da detenção.

Elenco

 

  • Emilio Estevez ... Andrew Clark
  • Anthony Michael Hall ... Brian Johnson
  • Judd Nelson ... John Bender
  • Molly Ringwald ... Claire Standish
  • Ally Sheedy... Allison Reynolds
  • Paul Gleason ... Diretor Richard Vernon
  • John Kapelos ... Carl Reed, o zelador

 

Produção


Cada uma das jovens estrelas do filme tornou-se parte da Brat Pack (cujos membros incluem Rob Lowe, Andrew McCarthy e Demi Moore), um grupo de atores que encontraram a fama, ao mesmo tempo e por vezes expressos em filmes juntos. John Hughes apareceu em um papel não-creditado como o pai de Brian. De todo o elenco, apenas Anthony Michael Hall e Molly Ringwald estava em idade escolar. No lançamento do filme, Nelson tinha 25 anos, enquanto Sheedy e Estevez foram ambos com 22 anos de idade.

Emilio Estevez foi originalmente escalado para interpretar John Bender, mas já como Hughes não conseguiu encontrar ninguém para interpretar Clark, Estevez concordou em assumir o papel. Nicolas Cage estava sendo cogitado para o papel de John Bender. Bender foi o último papel criado para o filme. Hughes mais tarde escalou John Cusack para interpretar John Bender, mas decidiu substituí-lo por Judd Nelson antes das filmagens começarem, porque Cusack não tinha olhar ameaçador o suficiente para o papel.

Inicialmente Molly Ringwald iria interpretar Allison Reynolds, mas ela insistiu tanto ao diretor para que lhe atribuísse o papel de Claire Standish que no final acabou ficando com ela. Ally Sheedy concordou em interpretar Allison Reynolds. Rick Moranis foi pensado originalmente como o zelador, ele deixou a produção devido a diferenças criativas e foi substituído por John Kapelos. Ringwald e Hall namoraram brevemente após o término das filmagens.

 

Curiosidades


  • O roteiro do filme foi escrito em apenas dois dias por John Hughes: 4 a 5 de julho de 1982.
  • A mãe e a irmã mais moça de Anthony Michael Hall na vida real fizeram os papéis de mãe e irmã do personagem do ator.
  • A cena em que os personagens sentam em círculo no chão da biblioteca e contam as razões de seu castigo, não tinha falas no roteiro e o diretor autorizou os atores que falasse o que quisessem.
  • Uma paródia do filme foi feita na série Victorious: foi criado um episódio onde Tori e seus amigos ficavam na detenção da escola num sábado, e aprontavam loucas aventuras. O episódio foi exibido nos EUA no dia 28 de janeiro de 2012 e alcançou 3,9 milhões de telespectadores.


Cineblog volta semana que vem com o premiado “Filadélfia”.

CINEBLOG ANTERIOR:

Nenhum comentário:

Postar um comentário